11 Dec

Railey Beach: uma grata surpresa no sul da Tailândia

Alguns destinos custam a sair da nossa memória, seja por uma foto que um amigo compartilhou no facebook, aquela paisagem que apareceu em algum filme, a matéria que você leu em alguma revista ou de relatos de blogs de turismo. Comigo não foi diferente, posso e devo afirmar que o meu interesse para incluir esse país como próximo destino foi uma associação de todos esses fatores. A Tailândia é um país com uma cultura maravilhosa, mas o que mais me impressionou foram as belezas naturais do país. Infelizmente, não tive tempo para explorar com calma tudo o que gostaria. Diante disso, deixo um breve relato da minha experiência em Railey Beach e os motivos que tornou esse lugar tão inesquecível.

chegando em Railey Beach

chegando em Railey Beach

 

Como chegar:

Depois de 4 dias entre Bangkok e outros pontos de interesse em regiões próximas a capital tailandesa optei pelo transporte aéreo para ir ao sul do país. Comprei o aéreo pelo site da Air Asia ($ 40,00/pessoa) de Bangkok – Aeroporto Don Mueang para Krabi. No aeroporto de Krabi há vários pontos de vendas de tickets de ônibus, serviços de taxis ou traslados executivos. Fiz uma cotação e fechei o transporte de ônibus do aeroporto de krabi para o píer de Ao Nang (150 BAHT/pessoa), a viagem tem duração de 1:00 hs – 1:30  hs porque o ônibus vai parando em alguns hotéis para deixar outros passageiros. Chegando no píer comprei o ticket do barco de Ao Nang até o píer de Railey Beach West (100 BAHT/pessoa), percorrendo mais 30 minutos de barco por paisagens maravilhosas até nosso destino final, o Sand & Sea Resort.

Caso tenha achado confuso e deseje analisar outras opções, segue algumas sugestões:

 – Avião:

Vôos internacionais: São várias as companhias aéreas que fazem vôos do Brasil para a Tailândia, infelizmente os vôos fazem conexões na Europa (British Airways), Oriente Médio (Emirates, Etihad e Qatar Airways) ou África do Sul (South African Airways).

Vôos domésticos: As principais companhias aéreas são Thai Airways, Air Asia, Nokair e One-to-Go. Vale a pena utilizar as companhias low cost.

– Barco:

Os cartões postais representam a Tailândia realmente como ela é! Praias com águas cristalinas, paredões rochosos e os long tail boats fazendo jus a todo o cenário. A utilização desse tipo de barco é constante por moradores e visitantes. É possível comprar os tickets no píer ou em agências de turismo. Vale a pena pesquisar e barganhar. A pechincha é muito bem aceita por lá e você consegue ótimos descontos.

 – Outras Opções:

É possível atravessar o país de norte a sul de ônibus ou trem. Vale a pena pesquisar valores, itinerários, tempo de duração e horários para avaliar o que se enquadra no seu perfil e orçamento. O importante é você conseguir alcançar seu objetivo de realizar sua viagem tão desejada!

Mesmo que essa não tenha sido a nossa opção, em decorrência do pouco tempo que tínhamos de permanência no país, quando pesquisei li relatos sobre o baixo custo das passagens de trem. Para maiores informações você pode acessar o site da State Railways of Thailand.

Railey West

Railey West

Railey West

Railey West

 Onde ficar:

 Como Railey Beach é dividida em West e East pesquisei e tive muito cuidado na hora de decidir nossa hospedagem.

– Railey Beach East oferece mais opções de hospedagem, barzinhos, restaurantes e casas de massagem. Contudo, a praia sofre com a interferência da maré deixando muito pouco espaço para faixa de areia. Dali você tem acesso a uma trilha para a Praia de Pranang que oferece uma única opção de hospedagem, mas a praia é lindíssima. Única ressalva é para a poluição sonoro das cigarras.

– Railey Beach West: Boas opções de hospedagem e restaurantes, centrinho com boa infraestrutura de agências de turismo e conta com um supermercado e lojinhas de lembrancinhas locais. A praia é ótima para banho e não tem aquela agitação de vida noturna.

Após a dica do Blog Deixa de Frescura sobre o Sand Sea Resort (clique aqui para reservar!), localizado em Railey Beach West não hesitei, corri e garanti minha reserva. O hotel fica em um ponto privilegiado da praia de Railey Beach West e foi a melhor relação custo x benefício de todas as viagens que já realizei até hoje.

Pôr-do-sol em Railey Beach West

Pôr-do-sol em Railey Beach West

Pôr-do-sol em Railey Beach West

Pôr-do-sol em Railey Beach West

 O que fazer:

– Alugar e andar de caiaque (300 BAHT/1 hora),

– Fazer a trilha para apreciar a vista do point view,

– Curtir o pôr-do-sol,

– Analisar nas agências de turismo os passeios disponíveis que saem para outras praias.

 O que levar:

– Roupas leves e sapatos confortáveis. Dispense salto alto e leve somente o essencial, pois o desembarque do barco é dentro do mar e você terá que dar um jeito de carregar sozinho sua mala ou mochila,

– Protetor Solar, óculos escuros, boné e repelente,

– Máquina fotográfica. Leve ou alugue uma à prova d’água.

Caiaque por RAiley West

Caiaque por RAiley West

 Considerações finais:

O meu tempo de permanência em Railey Beach foi de 7 dias, mas caso você deseje fazer mais de uma região o interessante é fracionar os dias e encarar mais trajetos com malas de uma praia a outra. Como moro em praia e minha vida já é sair de casa, pegar estrada e me estabelecer em alguma praia queria um pouco de tranquilidade nas férias e evitar mudança de hotel. Alguns passeios saindo de Railey Beach ficaram muito cansativos. Continue acompanhando o blog que estarei dando detalhes de todos os passeios que realizamos.

Recomendações:

O relato de outras praias e dicas sobre a Tailândia você pode encontrar com mais detalhes em relatos dos seguintes blogs:

Deixa de Frescura

Viajando com Eles

360° Meridianos

Preciso Viajar

Corra, monte seu roteiro e venha compartilhar com a gente sua experiência

Mais sobre a Tailândia:

– Como planejar uma viagem a Tailândia e Emirados Árabes Unidos

Facilite sua viagem:

Categorias: Railey Beach, Tailândia