28 Apr

Fernando de Noronha: seis dias no paraíso (ou nossa primeira viagem sem o bebê)

Fernando de Noronha foi o destino da nossa primeira viagem sem o Augusto – apenas eu e o Omar. Quando o pimpolho completou dez meses, achamos que já era hora de termos um tempo somente para nós e retomarmos os laços como casal (só quem passou pelas turbulências do primeiro filho irá entender rsrsrs). A ideia da viagem foi minha. Não vou dizer que foi fácil deixar o pimpolho, mas acredito que foi importante para todos. Antes de começar a planejar a viajar, me certifiquei que minha mãe e sogra poderiam vir ao nosso apartamento para cuidar do Augusto. Não queria deixá-lo na casa de ninguém. Queria que ele ficasse na casa dele e com pessoas que já estava acostumado. E deu certo! ele aproveitou para brincar com as avós, as avós adoraram o tempo que passaram com o neto e eu e o Omar nos divertimos na viagem :)

Baía dos Porcos

Enfim, tínhamos poucos dias antes de retomar ao trabalho para viajar (fomos nos primeiros dias de fevereiro). Partimos numa terça-feira as 6h da matina de Florianópolis e chegamos em Fernando de Noronha as 13h. Pagamos as devidas taxas no aeroporto (é obrigatório ao chegar na ilha) e fomos direto a Pousada Ilha do Frade, onde ficamos. Que aliás, adoramos e recomendamos (R$440 a diária)! Nesse primeiro dia, aproveitamos para comer algo com calma (escolhemos o Restaurante Corveta), pagar a taxa da carteirinha ambiental (sim, além da taxa de entrada na ilha – por dia, há também uma taxa para adquirir uma carteirinha ambiental para poder entrar em algumas praias e fazer algumas trilhas localizadas na parte da ilha onde há proteção ambiental. Ao todo, para seis dias, pagamos R$1000 o casal, somente de taxas ambientais. Depois de comer algo e com todas as taxas pagas, aproveitamos para acompanhar a soltura das tartarugas, pelo Projeto Tamar, na Praia do Bode – e ainda curtir aquele pôr do sol!

Almoço no Restaurante Corveta

No nosso segundo dia na ilha, fizemos um passeio chamado Ilha Tour. Ele dura o dia todo, com poucas pessoas, e percorre as principais praias (além de conhecer as histórias locais). Fomos a Praia do Sancho (considerada a mais bonita do mundo), a Baía dos Porcos (através do observatório), Baía do Sueste (onde fizemos snorkeling com peixes, tubarões e tartarugas), Praia do Leão (através do observatório), Praia do Porto de Santo Antônio (onde saem as embarcações – bom local para snorkeling também), Praia da Cacimba do Padre (onde é o acesso a Baía dos Porcos e ao Morro Dois Irmãos) e por fim, assistimos o pôr do sol da Vila do Boldró (e foi lindo!).

Pôr do Sol no Boldró

Terceiro dia, fizemos uma grande besteira! Agendamos dois passeios de barco para o mesmo dia! Ou seja, passamos mal de tanto enjoo ;/ O Passeio da manhã era ao redor da ilha (com direito a golfinhos e tudo mais!) com uma parada na Praia do Sancho para mergulho. Foi maravilhoso! Mas acabei passando mal pois não tomei o remédio de enjoo que costumo tomar quando faço esses tipos de passeios. O passeio da tarde era o mergulho com o uso de uma pranchinha amarrada em um banco. Ao final, houve churrasco e um pôr do sol em alto mar. Muito legal também, mas muito tempo dentro do barco) Nesse dia, almoçamos no Restaurante Mergulhão com uma vista linda para a Praia do Porto de Santo Antônio! Se quiserem fazer estes passeios, agendem para dias diferentes :)

Parte da Praia do Sancho

Quarto dia, como tínhamos o dia todo livre, alugamos um buggy e voltamos as praias que mais gostamos! Fomos a Baia dos Porcos, Cacimba do Padre e Baía do Sueste. Almoçamos no restaurante da Pousada Maravilha, um dos melhores restaurantes da ilha! Esse foi um dia em que realmente descansamos e ficamos de bobeira nas praias.. sem hora para sair, sem compromisso! Por mais que os passeios comprados sejam divertidos, nada como não ter horário para cumprir..

Snorkeling na Baía do Sueste

Quinto dia, pela manhã tínhamos agendado uma trilha – Trilha dos Abreus. A trilha é relativamente curta e fácil (somente o último trecho onde é necessário descer até a praia com a ajuda de uma corda) e ao fim, você faz snorkeling em piscinas naturais. Essa trilha precisa ser agendada pois há um limite de pessoas por dia pois as piscinas naturais são protegidas. Vimos peixes de diferentes cores e tamanhos! Todas as trilhas podem ser agendadas (com antecedência) na sede do Projeto Tamar. Queríamos ter feito a Trilha do Atalaia mas não haviam mais vagas ;/

Vista do Restaurante Mergulhão para a Praia do Porto

A tarde fomos fazer mergulho subaquático! O Omar já é licenciado e foi muito mais fácil para ele. Mas para mim, esse foi meu primeiro, e fiquei um tanto apreensiva! Mas deu tudo certo e adorei a experiência! O mergulho foi a 12 metros de profundidade guiada por um instrutor experiente! A empresa que contratamos para o mergulho foi a Atlantis :) Para finalizar, jantamos no Restaurante Varandas e adoramos! Consideramos um dos melhores de Fernando de Noronha!

Pôr do sol em alto mar

Sexto e último dia percorremos algumas trilhas livres e almoçamos no restaurante da Pousada Zé Maria e partimos para o Aeroporto. Nosso vôo saiu as 15h e chegamos em Florianópolis a meia noite. Chegamos em casa morrendo de saudade do nosso pimpolho!

Mergulho de batismo

Se valeu a pena? Sim! Apesar de todos os dias fazer FaceTime com o pimpolho e pensar nele quase o tempo todo, conseguimos curtir a ilha sem aquela preocupação com as necessidades do filhote. Nos curtimos, namoramos, conversamos.. Foi uma viagem necessária para firmar os laços do relacionamento. Necessário após tantas turbulências pós bebê! Ficamos tranquilos quanto ao Augusto pois sabíamos que ele estava em casa com as suas duas avós e muito bem cuidado! Renovamos a energia e voltamos prontos para mais um ano de trabalho e parceria!

Custo x beneficio? Achamos Fernando de Noronha um destino bonito mas caro. Pode ser devido as proteções ambientais e tudo mais (que achamos corretíssimo!) mas se for analisar tudo o que a ilha oferece e os preços praticados, o destino torna-se caro. É lindo, águas transparentes, dias maravilhosos, paisagens que dão vontade de ficar aí para sempre.. ou seja, todos os clichês possíveis, mas preparem os bolsos.. Como não há muitas opções, não tínhamos muitas escolhas. Todos os mantimentos vem do continente por navios e isso já vem embutido no preço dos itens, principalmente itens do mercadinho, como a água. Restaurantes bons também acabam sendo caros.  Mas enfim, nos já fomos sabendo que seria um destino caro. Acho que o mais importante é estar consciente disso e aproveitar as belezas naturais da ilha :)

Mais sobre Fernando de Noronha:

Facilite sua viagem:

Categorias: Brasil, Fernando de Noronha, Pernambuco
15 Dec

Fernando de Noronha | Ilha Tour: Por que fazer o passeio mais popular da ilha?

Devo admitir que eu e meu esposo não temos perfil para passeios, tours ou excursões, mas nos surpreendemos com esse passeio tão popular por Fernando de Noronha. Venha saber o por quê?

Fernando de Noronha - Pernambuco

Praia Cacimba do Padre e o Morro Dois Irmãos

Com quem fazer:

Fechamos nosso passeio com a Costa Blue, agência de turismo que conta com excelentes guias, são pontuais e muito organizados. Para maiores informações acesse o site Blue Noronha ou o perfil da empresa no facebook.

Quando fazer:

O ideal é fazer o passeio no seu 1° dia pelo arquipélago de Fernando de Noronha, pois assim você tem uma visão geral da ilha e pode se programar melhor para explorar outras regiões.

Por que fazer:

Comodidade no deslocamento em veículo “off road”, com traslado de ida e volta do seu hotel ou pousada;

– Guias especializados e altamente treinados para o turismo na região;

– Panorama geral das principais praias, piscinas naturais e belos mirantes do arquipélago;

– Paradas para banho de mar e mergulho livre;

– Parada para almoço;

– Parada para apreciar o pôr-do-sol.

Visão Geral da Praia da Cacimba do Padre

Visão Geral da Praia da Cacimba do Padre

Fernando de Noronha - Pernambuco

Mergulho livre na baía do sancho

Mirante morro dois irmãos

Mirante morro dois irmãos

Roteiro:

– Praia da Cacimba do Padre,

– Mirante da Baía dos Porcos,

– Mergulho livre (snorkel) na Baía dos Porcos,

– Mirante do Morro Dois Irmãos,

– Mirante da Praia do Sancho,

– Mergulho na Praia do Sancho,

– Praia do Boldró, Praia do Leão e Museu do Tubarão,

– Praia do Sueste: Mergulho livre (snorkel) com tartarugas,

– Pôr-do-sol no Forte do Boldró.

Custo:

O Ilha Tour é um passeio com 8 hs de duração com um custo de R$ 100,00/pessoa. Fique atento aos pacotes promocionais que a agência oferece.

O que levar:

– Boné,

– Óculos de Sol,

– Protetor Solar,

– Máquina Fotográfica,

– Roupa de banho,

– Repelente,

– Kit de Mergulho (É possível alugar lá),

– Água e alimentos leves.

Praia do Sueste e as Tartarugas Marinhas

Praia do Sueste e as Tartarugas Marinhas

Recomendações:

– Leve dinheiro em espécie para alugar seu equipamento de mergulho livre. Antes do início de todo o passeio o guia para em um local para que o visitante alugue, pois esse item não está incluso no valor do passeio. Atualmente, exige-se o uso de colete para entrada nas piscinas naturais como medida de conservação. Respeite e faça sua parte contribuindo para a preservação dos corais;

OBS: Aluguel Colete: R$ 10,00/diária Aluguel Máscara + Pé de Pato: R$ 30,00/diária, sendo esses valores referentes à Agosto/2014.

– Passeio tem muita caminhada, por isso vá com disposição, sapatos e roupas confortáveis;

– Prepare-se para se aventurar na descida para a Praia do Sancho, por escadas entre rochas bem estreitas;

– Esse passeio fica restrito a visitantes com crianças pequenas em decorrência do difícil acesso a algumas praias como a do Sancho e Baía dos Porcos;

Considerações finais:

O passeio não só superou nossas expectativas, como também, nos fez ter uma visão de que é possível fazer um tour com qualidade. Talvez a razão por tantos pontos positivos tenha sido realizar esse passeio no nosso primeiro dia no arquipélago de uma forma cômoda, tranquila, com lindas paisagens, praias e as boas surpresas que encontramos em cada mergulho nas águas cristalinas de Fernando de Noronha. A diversidade marinha é impressionante! Você pode fazer mergulho todos os dias na ilha, em diferentes locais e mesmo assim se surpreender com espécies totalmente diferentes!

Outro ponto favorável foi o tempo de permanência em cada ponto para visitação, no qual foi possível apreciar cada paisagem, tirar fotos e aproveitar bem cada mergulho, sem correria e sem pressa

Mais sobre Fernando de Noronha:

Facilite sua viagem:

Categorias: América do Sul, Brasil, Fernando de Noronha, Pernambuco
03 Sep

Um roteiro imperdível por Fernando de Noronha

Que Fernando de Noronha é um dos destinos mais cobiçados por muitos brasileiros e turistas estrangeiros não é segredo para ninguém. Diante disso, a grande maioria desses viajantes optam por conhecer o arquipélago de uma forma bastante sucinta, ou seja, permanecendo um curto período (máximo de 3 pernoites) e optando pelos principais passeios na ilha (ilha tour e passeio de barco) com  o intuito de tentar reduzir os custos em um destino relativamente caro. Mas, será que realmente vale a pena?

Após muita análise pude concluir que mesmo sendo um destino que requer bastante planejamento financeiro, no meu caso, restringir a quantidade de dias na ilha não seria a melhor alternativa pelos seguintes motivos:

1° A passagem aérea compromete grande parte do orçamento e esse valor não sofre alteração com menor permanência no local;

2° Moro em Florianópolis, SC, ou seja, estou há aproximadamente 3100 Km de distância, tornando inviável esse deslocamento para curtir um final de semana ou até mesmo um feriado prolongado, já que de qualquer forma o gasto continuaria sendo alto, mas a dinâmica do passeio seria muito corrido e cansativo e, consequentemente,  pouco aproveitado. Essa condição não só é descartada, como passa longe de ser cogitada por mim e pelo meu esposo. Nosso objetivo é na maioria das vezes não só usufruir com calma de cada local que pretendemos visitar ou estamos visitando, como também, explorar todos os aspectos do nosso destino;

3° Fernando de Noronha sempre esteve na nossa lista de desejo dos principais destinos a serem realizados.

Por isso, tentamos elaborar um roteiro completo equilibrando os custos para o nosso orçamento. Minha alternativa para conseguir realizar meu sonho e do meu esposo de conhecer Fernando de Noronha foi contratar um pacote oferecido pela CVC (aéreo, pousada domiciliar e o traslado aeroporto – pousada/pousada – aeroporto), já que o pagamento poderia ser parcelado em 10X sem juros e com a operadora conseguimos um bom preço nas passagens aéreas. Dessa forma, deixamos toda a nossa reserva de dinheiro somente para os gastos no local com alimentação, passeios e pagamento das taxas (Ambiental e do Parque Nacional Marinho).

Roteiro - Fernando de Noronha

NOSSO ROTEIRO

1° Dia: Florianópolis 11:43 hs – São Paulo Congonhas 12:45 hs (Voando Gol)

Pernoite em São Paulo.

 2° Dia: Viracopos 9:22 hs – Recife 12:22 hs/13:20 hs – Fernando de Noronha 15:20 hs (Voando Azul)

– Apresentação no aeroporto do pagamento da taxa ambiental. (Falei no outro post sobre ele)

– Traslado Aeroporto Hotel

– Instalação na Pousada

– Pagamento da taxa do Parque Nacional Marinho

– Agência Costa Blue

– Jantar no Restaurante Flamboyant. Sugestão: Albacora ao molho de castanha de caju para duas pessoas com três acompanhamentos (R$ 89,00).

Pernoite em Fernando de Noronha: Pousada Pedras do Mar

OBSERVAÇÕES:

*O vôo pela azul foi a que apresentou uma tarifa mais acessível para Fernando de Noronha e os horários oferecidos são muito bons para o destino, sem escala e com pouco tempo de conexão. Outros fatores positivos da companhia aérea são: oferece ônibus gratuitos de vários pontos em São Paulo para o aeroporto de Viracopos, lanches e bebidas sem custo nos vôos e o programa de entretenimento a bordo. O único ponto negativo foi ter que pernoitar em São Paulo pela falta de opção de vôo do meu destino inicial que coincidisse com o nosso outro trecho do vôo. Contudo, aproveitei para visitar minha avó paterna e essa estadia foi maravilhosa.

* Fechamos um pacote com a CVC e o nosso traslado do aeroporto foi pela empresa Atalaia. Antes de deixar os passageiros nos respectivos hotéis ou pousadas é habitual de toda agência de turismo local promover uma palestra de apresentação da empresa e passeios, no qual já é possível fazer suas escolhas e pagamentos nesse exato momento. Contudo, como já tinha lido sobre isso em outros blogs, optamos por ir direto para a pousada e pesquisar outras empresas de turismo para que pudéssemos ter um comparativo de valores. Vale a pena já ir pesquisando preços pela internet. Optamos por um pacote promocional (Ilha Tour, Passeio de Barco, Passeio de Barco no entardecer com pranchinha vip + churrasco e Mergulho de Batismo por R$ 750,00/ pessoa) oferecido pela agência Costa Blue. Estamos completamente satisfeitos com nossa escolha. Além do pacote fechamos com a mesma empresa a trilha longa do Atalaia R$ 100,00/pessoa, sendo obrigatório o acompanhamento de um guia.

* Fernando de Noronha é uma ilha completamente controlada, portanto não vá com expectativas altas quanto a luxo e facilidade em encontrar produtos e alguns alimentos. A maioria das pousadas são domiciliares, apesar de muito simples são super limpas e seguras, como também, oferecem toda comodidade necessária para seu período de estadia por lá.

3° Dia: Fernando de Noronha

– Passeio Ilha Tour

– Jantar Chica da Silva. Sugestão: bruschetta primavera e Albacora com molho de castanha de caju harmonizado com purê de abóbora (R$ 18,00 entrada/R$ 69,00 prato individual).

Pernoite em Fernando de Noronha: Pousada Pedras do Mar

4° Dia: Fernando de Noronha

– Passeio de Barco pelas ilhas Secundárias

– Almoço no Restaurante Varandas. Sugestão: gratinado de frutos do mar e o petit gateau com calda de pitanga (R$ 149,00 serve 3 pessoas/R$ 25,00 sobremesa individual)

– Passeio de barco com prancha VIP e churrasco no entardecer

Pernoite em Fernando de Noronha: Pousada Pedras do Mar

5° Dia: Fernando de Noronha

– Caminhada pelo Centro Histórico: Percorremos a pé e dizemos tudo por conta. Iniciamos o trajeto na Vila dos Remédios e percorremos o Museu, Igreja, Palácio São Miguel e o Forte da Vila dos Remédios.

Almoço: Restaurante Flamboyant. Ótima opção de buffet à quilo (R$ 54,90/Kg).

– Trilha Longa Atalaia.

– Jantar: Pizzaria na Moita. Melhor pizza de Fernando de Noronha.

Pernoite em Fernando de Noronha: Pousada Pedras do Mar

6° Dia: Fernando de Noronha

– Praia do Cachorro

– Almoço no Restaurante da Pousada Zé Maria. Sugestão Prato da Boa Lembrança (R$ 79,80/individual e por um valor adicional leva como recordação um prato artesanal com desenho, nome do prato e do restaurante)

– Região do Porto: Igreja, praia e ruínas

– Happy Haour e Pôr do Sol no Mergulhão. Sugestão: mini tapiocas e o único local da ilha que tem cerveja artesanal (R$ 49,00/6 unidades de mini tapiocas e 2 sabores/R$ 30,00 cerveja/600 mL)

Pernoite em Fernando de Noronha: Pousada Pedras do Mar

7° Dia: Fernando de Noronha

Optamos por alugar um buggue diretamente com a responsável pela nossa pousada. Fechamos R$ 150,00/diária e gastamos R$ 50,00 com combustível.

– Trilha dos Golfinhos, trilha dos golfinhos para a praia do sancho, mirantes e baía dos porcos.

– Almoço: Pousada Maravilha. Vista incrível e comida excelente, mas cara. Sugestão: Queijo coalho com mel e salada de rúcula (R$ 49,00) e a caçarola de frutos do mar (R$ 149,90/individual, mas serve 2 pessoas)

– Praia do Meio

– Praia da Conceição: aluguel de stand up paddle (R$ 30,00/30 minutos)

– Happy Hour no Bar do Meio

– Jantar: Restaurante Teju Açu. Caro e a comida não é boa, mas a pousada é maravilhosa.

Pernoite em Fernando de Noronha: Pousada Pedras do Mar

8° Dia: Fernando de Noronha

Alugamos uma moto por R$ 80,00/diária, negociando a retirada às 12 hs.

– Mergulho de Batismo.

– Almoço no Point da Cacimba

– Jantar no Restaurante Flamboyant

Pernoite em Fernando de Noronha: Pousada Pedras do Mar

9° Dia: Fernando de Noronha – São Paulo

– Praia do Porto: snorkel

– Almoço Restaurante da Pousada Zé Maria

Fernando de Noronha 15:55 hs – Recife 15:55/17:20  hs – Viracopos 20:50 hs

Pernoite em Fernando de Noronha: São Paulo

10° Dia: São Paulo – Florianópolis

07:05 hs São Paulo Congonhas – Florianópolis 08:10 hs (Gol)

CONSIDERAÇÕES FINAIS

Fernando de Noronha é um destino realmente imperdível! A beleza natural da ilha é privilegiada, além da conservação ambiental fazer toda a diferença. Vale a pena insistir no pagamento abusivo das taxas para a preservação, pois a quantidade e diversidade da vida marinha é magnífica. Com certeza, um destino que não só valeu a pena, como também, pretendemos voltar!

Mais sobre Fernando de Noronha:

– Fernando de Noronha: Ilha Tour, Por que fazer o passeio mais popular da ilha?

– O que você precisa saber antes de viajar para Fernando de Noronha

Categorias: América do Sul, Brasil, Fernando de Noronha, Pernambuco, Roteiro
Página 1 de 212