15 Aug

Mini dicas da Luciana: Hotel Amrâth em Amsterdam

Fomos para Amsterdam devido ao curso que o meu noivo foi fazer sobre artroscopia de  tornozelo.  Escolhemos o Hotel Amrâth (para reservar clique aqui) pois o translado para o curso iniciaria nesse local. Quando descemos na estação central, já conseguimos avistar o hotel. Construído para ser a sede de uma série de companhias de navegação, o Scheepvaarthuis ocupa um local histórico. Muitas viagens marítimas partiram aqui durante os séculos 16 e 17. Com o tempo, o prédio perdeu sua função original, mas a grandeza daquele período ficou. É o único 5 estrelas de Amsterdam!

Logo na recepção  já direcionam para o seu quarto, até chegar você passa pelo restaurante e lounge, arquitetura antiga e detalhes em vermelho impressionam. O hotel dispõem de massagens e tratamentos, duas saunas, piscina aquecida, hidromassagem e sala de ginástica. Nos dormitórios possuem internet wirelles, frigobar free (2 tipos de vinhos, água mineral e com gás, refrigerantes  cervejas..) e coffeemachine Nespresso. Por oferecer esses serviços as diárias são caras, o nosso não estava incluído café da manhã. Ficamos 4 dias hospedados (quarta-feira até sábado). A diária foi R$422 para um quarto de casal. O café da manhã foi pago separadamente no valor de R$76. Mas valeu o gasto! Quarto maravilhoso! 

Todos os produtos disponíveis para higiene pessoal era da marca holandesa Rituals. Tem loja em São Paulo. Super recomendo! Minha colega disse que arquitetura do hotel parece do filme “ O grande Hotel Budapeste” porém ainda não assisti.  Já posso colocar esse hotel dentre os melhores que já fiquei hospedada. Fotografei o local mas por um azar acabei perdendo as fotos da viagem. As imagens do local são retiradas do site dele mas elas retratam exatamente o que presenciei :)

Hotel Amrâth - Amsterdam

Hotel Amrâth - Amsterdam

Avaliação final:

Atendimento: 5 estrelas
Higiene e limpeza: 5 estrelas
Quarto e banheiro: 5 estrelas

Hotel Amrâth
Endereço: Prins Hendrikkade 108, Centro de Amsterdã, 1011 AK Amsterdã, Holanda
Para reservar clique aqui

 


Facilite sua viagem:

Pule a fila – Compre antes seu ingresso aqui!

Mais hotéis em Amsterdam

Alugue um carro

Faça seu seguro viagem

 

Categorias: Amsterdam, Europa, Holanda, Hoteis
26 Aug

8 dias entre Bélgica e Holanda: a viagem romântica da Pedrina | Minha viagem

index.php

Nome: Pedrina Gonçalves Vidigal

Profissão: Biomédica

Cidade e País: Essen, Alemanha

Roteiro: Antuerpia, Ghent, Brugges, Damme, Sluis (Holanda), de Haan, Duiksmuide, Yeper, Kemmel, Saint Julian e Lamgermark

Quanto tempo: 8 dias

Com quem: Simeon (namorado)

Antuerpia

Estação do Ano: Maio

Hotéis: Bed and Breakfast Azur (Ghent), Lodewijk Van Male (Brugges).

Passeios e Atrações:

Antuérpia: é a segunda maior cidade da Bégilca e possui o maior porto belga, e atrai inúmeros amantes da arte, música eletrônica e vendendores de diamantes. Em meados do séculos XVI, Antuérpia era considerada uma das mais importantes cidades da Europa, e era a casa do famoso artista barroco Pieter Paul Rubens. Apesar dos vários desastres e os bombardeamentos durante a segunda guerra mundial, a cidade manteve a proeza de preservar o centro antigo. Entres os pontos turísticos: Grote Market, o quarteirão do diamante, o tunel embaixo do rio que coneta dos dois lados da cidade, a catedral, a estação de trem (um espetáculo a parte), museu Platin-Moretus (Patrimônio da Unesco – fantástico, ali conferir os primeiros trabalhos de impressão do mundo), e os vários bares que oferecem as melhores cervejas do mundo!!!

Brugges: se você é fã de uma bicicleta, e estiver passando por Brugges durante a baixa temporada e sem muito frio, recomendo alugar uma e pedalar por uma das várias trilhas que existem nesta região. É possível comprar um mapa das trilhas de bicicleta em centros de informações turísticas. Por falta de tempo, o nosso trajeto compreendeu Brugges até Sluis (Holanda). No caminho paramos em Damme. A paisagem bucólica é de uma simplicidade e beleza sem palavras, principalmente quando pela estrada há quase ninguém.

Ghent

Diksmuide: Assim como Ieper, Diksmuide foi cuidadosamente restaurada depois da devastação da primeira guerra mundial. Embora seja utilizado como estacionamento, a principal praça (Grote markt) oferece um impressionante arrjano de estilos de tijolos a vista, dois hotéis a bom preço e vários Cafés e a romântica prefeitura. Atrás da praça, voce irá encontrar uma igreja, que apresenta certos particulares em suas janelas. O centro de informações também apresenta uma arquitetura um tanto quanto intrigante. Se você está interessado em saber sobre o povo de Flandres com “o resto da Bélgica“ vale a pena conferir o museu National Hopmuseum (www.hopmuseum.br). É uma viagem dinâmica sobre a história acerca desse povo, seus momentos de glória e sofrimento.

Ieper: Durante a idade média, Ieper foi uma importante cidade no cenário de roupas, juntamente no rank com Bruges e Ghent. Mas Ieper é freqüentemente lembrada como cenário dos piores e mais horrendos momentos da primeira guerra mundial. Ali, mais de 300.000 soldados da força dos aliados pereceram sob os efeitos daquilo que seria definido como a primeira utilização de armas química em guerras, o uso de gases letais, e entre eles, o de mostarda. Hoje, Ieper é palco de inúmeras visitas, pessoas do mundo inteiro, que procuram através de longa investigações o possível túmulo de algum parente, além de prestar homenagem a tantos outros soldados, que padeceram nessas eloquentes e trágicas páginas da sua história.

Brugges

Kemmel: Aqui você poderá encontrar, além dos diversos cemitérios e memoriais em memória daqueles que morreram na primeira guerra mundial, uma parte das trincheiras alemães ainda muito preservada. Para maiores informações, visite: http://www.ww1battlefields.co.uk/flanders/kemmel.html

Vila de Saint Julian: Nesta pequena vila você encontrará o memorial Saint Julian em comemoração a participação da primeira divisão canadense durante a primeira guerra mundial. Esse posto é reconhecido pelo primeiro ataque de gás venoso causado pelos alemães em 22 de abril de 1915.

Lamgermark: Nessa pequena vila você encontrará um dos pouquíssimos, se não o único, cemitério dos soldados alemães que pereceram durante a primeira guerra mundial. Segundo um dos guias locais, o lugar está padecendo aos poucos, devido a falta de cuidado e investimento para manter o local. Fato que provavelmente estaria ligado ao estigma que a maioria dos alemães ainda carrega decorrente da segunda guerra mundial.

Restaurantes, Bares e Cafés: Bar Garre (Brugges): uma das melhores cervejas do mundo!!! 5 estrelas!!! Porém, cuidado: mais de três copos não é recomendado nem pelos baristas!!!

Laurenzino (Brugges): ótimo lugar para experimentar waffels fresquinhos e originalmente belgas!!! Uma delícia!!!!

Iklok Huys (Ghent): restaurante aconchegante e de clima romântico. A comida deliciosa espetacular!

Cuidados, é preciso reservar, pois há somente 30 lugares disponíveis neste restaurante.

Damme (Bélgica) and Sluis (Holanda)

Compras: Naturalmente, cerveja e chocolate.

O que mais gostou: Praticamente de tudo! Isso depende muito do gosto das pessoas.

Não vale a pena: não vale a pena experimentar a cerveja Rosenbach, ao menos que você goste de tomar sujo de cereja mistura com uma cerveja pils!!!! Embora a Palm fuja um pouco dos padrões da maioria das cervejas belgas, definitivamente Rosenbach é a ganhadora do “troféu cereja“.

O que mudaria: Deveria prolongar as férias!!!! Não é a toa que viajo a Bélgica todo ano, quantas vezes for possível!!!!

Categorias: Antuerpia, Belgica, Brugges, Damme, de Haan, Duiksmuide, Ghent, Holanda, Kemmel, Lamgermark, Saint Julian, Sluis, Yeper
04 Apr

Keukenhof: o jardim da Europa fica na Holanda

Desde a semana passada, está aberto para visitações na Holanda o maior campo de plantações de tulipa do mundo, o Keukenhof, na cidade de Lisse. Em 2011, eu tive a oportunidade de visitar Keukenhof e posso afirmar: é imperdível! Para acessar o post da minha visita, clique aqui.

 Keukenhof: o jardim da Europa fica na Holanda

Quando ir

Keukenhof abre todos os anos somente em meados de março até final de maio. Em 2013, por exemplo, as datas já estão definidas, sendo assim, o parque abriu na semana passada, no dia 21 de março e será possível visitá-lo até dia 20 de maio. Abre diariamente das 08:00 as 19:30 (última entrada as 18:30).

 Keukenhof: o jardim da Europa fica na Holanda

Como ir até lá

É possível ir até lá de carro, ônibus ou fazendo a combinação trem + ônibus. Normalmente a maioria dos turistas estão em Amsterdam, então o deslocamento pode ser feito tanto de carro quanto com transporte público. Para se locomover utilizando somente ônibus, é possível pegar um ônibus na Museumplein (aquela praça onde tem o I Amsterdam) e pegar os ônibus número 197 e ir até o aeroporto de Schiphol e, lá no aeroporto, procurar pela estação de ônibus e pegar os ônibus Keukenhof Express. Ou ainda, também é possível ir até a Estação de trem central de Amsterdam e pegar um trem até o aeroporto de Schiphol e lá procurar pela estação de ônibus do aeroporto e pegar o Keukenhof Express. Os ônibus são frequentes, então o tempo de espera também não é muito longo.

 Keukenhof: o jardim da Europa fica na Holanda

O que visitar

Quem for logo no início da abertura do parque, com certeza, vai conseguir ver os campos lotados de tulipas de todas as cores, além de outras flores também. Existem uma série de pavilhões com exposições e lojinhas que vendem desde bulbos de tulipas até souvenirs em geral. Ainda podemos caminhar pela “Walk of Fame”, onde é possível ver diversos tipos de tulipas prestando homenagens à personalidades com destaque em nível mundial. Também é possível fazer um passeio de barco pelos canais que circundam os campos de tulipa (com duração de 1 hora). Mas o legal mesmo é caminhar pelos campos de tulipas. O parque é muito bem estruturado, com banheiros, lanchonetes e lojinhas por todos os cantos. Existem várias trilhas pré-definidas que podem ser seguidas ou, pra que estiver lá a passeio e sem pressa, é só se deixar levar e seguir as estradinhas do parque.

Obs.: o ticket para o passeio de barco não está incluído no valor da entrada para visitar Keukenhof e os tickets só podem ser comprados la mesmo no parque.

 Keukenhof: o jardim da Europa fica na Holanda

Homenagens

Todos os anos, Keukenhof presta uma homenagem a um lugar em específico e, esse ano, o tema escolhido foi: United Kingdom – Land of Great Gardens, onde os holandeses destacam as belezas e habilidades dos britânicos com os seus jardins muito bem cuidados que estão espalhados por todo o país.

Como se locomover pelo parque

Caminhar é a melhor opção. As estradinhas são todas asfaltadas e muito bem sinalizadas, indicando a cada pouco o que podemos encontrar em cada direção que resolvermos seguir. Mas também é possível alugar uma cadeira de rodas (de forma gratuita) e uma scooter (ao valor de 10,00 euros/dia).

Obs. 1: Não é possível alugar cadeira de rodas, scooter e bicicleta no dia em que ocorre o Flower Parede, que vai ser no dia 20 de abril de 2013.

Obs. 2: É necessário preencher um formulário para reservar o meio de transporte escolhido.

Obs. 3: Ainda é possível alugar uma bicicleta para andar nos arredores de Keukenhof, uma vez que não é permitido se locomover assim dentro do parque.

 Keukenhof: o jardim da Europa fica na Holanda

Como comprar o ingresso

O ingresso pode ser comprado lá mesmo, no parque (melhor evitar, porque as filas são enormes), ou pela internet.

Quem resolver comprar pela internet ainda pode optar por comprar somente o ticket pra visitar somente o parque pelo valor de 15,00 euros/adulto e 7,50 euros/criança.

Também é possível comprar o “Combi ticket” (visita ao parque de Keukenhof + Transporte público), partindo de Amsterdam, do aeroporto de Schiphol, Leiden ou Haarlem.

O ticket, tanto para visitar o parque quanto para o transporte público, já é enviado por email e pode ser impresso ainda em casa.

Obs.: O parque ainda disponibiliza internet wi-fi free aos seus visitantes.


Facilite sua viagem:

Pule a fila – Compre antes seu ingresso aqui!

Mais hotéis em Amsterdam

Alugue um carro

Faça seu seguro viagem

 

Categorias: Destaques, Europa, Holanda, Jardim, Lisse
Página 1 de 212