13 Jul

De Lisboa a Porto: um roteiro de 13 dias entre praias, palácios e cidades medievais

Fui encarregada a pedido do meu pai de organizar uma viagem para Portugal, um país que ele já conhecia e adorou, mas achou insuficiente o período da sua estadia por lá. Portanto, minha tarefa que a princípio parecia simples, tornou-se trabalhosa e desafiadora, se por um lado, tínhamos um casal maduro que já conhecia as principais cidades e atrações turísticas; por outro lado, deparávamos com um casal jovem disposto a explorar cada canto de um país ainda desconhecido por eles.

Portugal é um país relativamente pequeno, mas me surpreendeu a quantidade de regiões interessantes a serem visitadas, seja pelas riquezas naturais ou nas construções históricas. Percorremos 13 dias o país de carro, todavia o tempo ainda foi insuficiente para realizar tudo o que inicialmente havia planejado.


ROTEIRO:

1° Dia: Lisboa

Nosso hotel era bem localizado, aproximadamente 5 minutos de caminhada da Praça Marquês de Pombal, fato que contribuiu para explorar nosso primeiro dia em Lisboa à pé.

– Passeio no Parque Eduardo VII, considerado o maior espaço verde urbano na cidade. Tem um mirante que oferece uma das melhores vistas da cidade.

– Praça Marquês de Pombal.

– Avenida da Liberdade: principal avenida de Lisboa com grandes marcas de roupas, bolsas e etc. O que mais me encantou foi a arborização e o cuidado das pequenas praças com fontes no decorrer da avenida. Lindo!

– Praça dos Restauradores: Palácio Foz, Elevador da Glória, Miradouro São Pedro de Alcântra e Igreja de São Roque.

– Praça do Rossio ou D. Pedro IV: Teatro Nacional D. Maria II, Teatro Nacional, Estação de Trem do Róssio e o Centro de Informações Turísticas.

– Praça da Figueira: Estátua de D. João I e os tradicionais bondinhos.

– Rua Augusta: rua charmosa com inúmeras opções de lojas, souveniers, cafés, pastelarias e restaurantes. No final da rua, observe o Arco Triunfal.

– Praça do Comércio: Na beira do Rio Tejo, inúmeras opções de bares e restaurantes. Estátua do Rei de Portugal D. José.

– Chiado: Região Bohêmia de Lisboa.

Pernoite em Lisboa.

Catedral da Sé, Lisboa

Catedral da Sé, Lisboa

Praça do Rossio, Lisboa

Praça do Rossio, Lisboa

 

 2° Dia: Lisboa – Belém

Os taxis em Portugal são muito baratos e como estávamos em 4 pessoas compensou muito o custo X benefício na sua utilização. Fechamos um taxi para um período de 4 hs ( 90 euros), sendo o ponto de partida nosso hotel, percorrer todos os pontos de interesse em Belém com paradas e nosso ponto final foi ao Castelo de São Jorge.

– Torre de Belém: Subir na Torre.

– Praça do Império, Padrão do Descobrimento e Grande Mapa

– Rio Tejo e Ponte 25 de Abril

– Mosteiro dos Jerônimos

– Pastelaria para comer o famoso Pastel de Belém.

O ponto final da negociação do taxi foi no Castelo de São Jorge, a partir desse ponto aproveitamos para andarmos muito!

– Castelo de São Jorge

– Mirante e Painel de Azulejo e Jardim Júlio de Castilho: ao lado da Igreja Santa Luzia.

– Catedral da Sé: Relíquias de São Vicente.

– Largo do Carmo e Convento do Carmo.

– Casa das Bicas.

– Bairro Alfama.

Pernoite em Lisboa.

Padrão dos Descobrimentos, Belém

Padrão dos Descobrimentos, Belém

Torre de Belém, Belém

Torre de Belém, Belém

 

 3° Dia: Lisboa

– Parque das Nações: Oceanário, Teleférico e Centro Comercial Vasco da Gama.

– Bairro Alto: Mirante.

Pernoite em Lisboa.

4° Dia: Lisboa – Estoril e Cascais

Alugamos um carro diretamente com o hotel por 70 Euros para irmos a Cascais, distante a apenas 30 Km de Lisboa. Percorremos a estrada pelo Parque Natural Cascais-Sintra e as paisagens são belíssimas.

Estoril:

– Praias: Parede, Santo Amaro, Orla dos Pescadores, Monte Estoril, São Pedro do Estoril, São João do Estoril e Boca do Inferno.

– Tamariz Beach: Casino de Estoril.

– Marina

– Pastelaria Garett.

Cascais:

– Praia do Guincho

– Centro de Cascais

– Boca do Inferno

Pernoite em Lisboa.

Boca do Inferno, Cascais

Boca do Inferno, Cascais

Praia em Cascais

Praia em Cascais

 

 5° Dia: Lisboa – Queluz e Sintra

No meu roteiro inicial tinha reservado apenas um dia para sintra, apesar de ter lido relatos de viajantes sobre a necessidade de pelo menos dois dias na cidade. Contudo, eu queria incluir Évora, mas após passar um dia e não conseguir visitar todos os pontos de interesse abri mão para poder conhecer melhor essa cidade tão encantadora.

O essencial em Portugal é alugar um carro, já que as excursões passam por muito lugares em um período de tempo muito curto. Observamos os ônibus de turismo, que também, não atendiam nossa necessidade. Nossa sorte que alugamos um carro pela AVIS no Brasil com a CVC para um período de 10 dias. Valeu muito a pena! Você tem liberdade para sair um pouco das zonas turísticas e conhecer lugares não tão explorados.

– Palácio Nacional de Queluz.

– Palácio da Pena.

– Palácio Nacional de Sintra.

– Palácio Montserrat.

– Pastelaria Piriquita: provar a queijadinha.

– Cabo da Roca.

Pernoite em Lisboa.

Palácio da Pena, Sintra

Palácio da Pena, Sintra

Cabo da Roca, Sintra

Cabo da Roca, Sintra

 

 6° Dia: Sintra e Óbidos

Sintra:

– Praias: Mirante Azenhas do Mar, Praia da Maçã, Praia Grande e Praia Adraga.

– Quinta da Regaleira

Óbidos:

– Muralhas

– Óbido Village

– Porta da Vila (Arco de Pedras)

Pernoite em Óbidos.

 7° Dia: Peniche

– Praia do Super Tubos

– Fortaleza de Peniche

– Cabo Carvoeiro

– Praia Baleal

– Mirador do Baleal

– Praia Grande

Pernoite em Óbidos.

8° Dia: Nazaré, Alcobaça, Batalha e Fátima

Nazaré:

– Praia de Nazaré

– Miradouro do Suberco

Alcobaça:

– Mosteiro de Alcobaça

Batalha:

– Mosteiro Santa Maria da Vitória

Fátima:

– Santuário de Fátima

Pernoite em Alcobaça.

Mosteiro Santa Maria da Vitória em Batalha

Mosteiro Santa Maria da Vitória em Batalha

Miradouro do Suberco em Nazaré

Miradouro do Suberco em Nazaré

 

 9° Dia: Tomar e Coimbra

Tomar:

– Convento de Cristo

– Centro

Coimbra:

– Universidade e Biblioteca de Coninbriga

– Igreja Santa Clara

– Quinta das Lágrimas

Pernoite em Aveiro

Convento de Cristo em Tomar

Convento de Cristo em Tomar

 10° Dia: Aveiro

– Praça Humberto Delgado

– Canal Central + Passeio de Barco

– Mercado de Peixe

– Praias: Costa Nova, Vagueira e da Barra.

 11° Dia: Porto

– Avenida dos Aliados: Câmera Municipal, Praça e Mc Donald’s.

-Igreja do Carmo

– Livraria Lello

– Torre dos Clérigos

– Palácio da Bolsa

– Catedral da Sé

– Estação Ferroviária de São Bento

– Café Majestic

– Ribeira e Passeio de barco pelo Douro.

Pernoite em Porto.

 12° Dia: Porto

– Mirante da Serra do Pílar

– Palácio de Cristal e Jardins

– Mercado do Bom Sucesso

– Caves de Vinho do Porto

Pernoite em Porto.

 

13° Dia: Braga e Guimarães

Braga:

– Catedral da Sé de Braga

– Santuário do Bom Jesus

– Centro Histórico

– Castelo

Guimarães:

– Castelo de Guimarães

– Paço Ducal

– Mosteiro Nossa Senhora da Oliveira

Pernoite em Porto.

Rio Douro, Porto

Rio Douro, Porto

Palácio da Bolsa, Porto

Palácio da Bolsa, Porto

 

HOTÉIS:

Lisboa: Hotel Turim Europa (clique aqui para reservar)

Óbidos: Hotel Louro (clique aqui para reservar)

Alcobaça: Your Hotel & Spa (clique aqui para reservar)

Aveiro: Hotel As Américas (clique aqui para reservar)

Porto: Clip Hotel Gaia Porto

 

RESTAURANTES:

Lisboa: Cervejaria Trindade e Mercado da Ribeira

Óbidos: Petrarum Domus

Porto: Mercado do Bom Sucesso.

CONSIDERAÇÕES FINAIS:

O ideal de um roteiro para conhecer bem Portugal é no mínimo de 15 à 17 dias. Na programação inicial do meu roteiro pretendia visitar Évora (1 dia), Figueira da Foz (1 dia) e Viana do Castelo (1 dia). Contudo, as distâncias das cidades e o percurso fora de mão das cidades base não favoreceram o nosso trajeto. Outro ponto negativo foi não ter incluído as praias de Algarve (280 Km ao sul de Lisboa). Portanto, se você tiver tempo para conhecer essas regiões contribua dando sua sugestão ao blog. Obrigada!

Categorias: Aveiro, Batalha, Braga, Cascais, Coimbra, Estoril, Europa, Fátima, Guimarães, Lisboa, Nazaré, Óbidos, Peniche, Porto, Portugal, Queluz, Roteiro, Sintra, Tomar
10 Dec

Portugal: de Lisboa ao Porto

Encontrei o site Viagem e Viagens e fiquei muito interessada, não só porque sou mais uma aficionada por viagens mas também porque estou trabalhando no setor do turismo, no Wimdu – uma empresa de apartamentos e quartos privados para estadias durante as férias. Falei com a Clarissa Comim e a oportunidade de escrever sobre um destino que eu conheço bem, surgiu.

Eu morei em Portugal grande parte da minha vida. O país vive no imaginário dos brasileiros pelo passado comum, pela partilha da língua, pela riqueza histórica entre tantas outras razões. No entanto o país não se resume à sua capital. Lisboa é sem dúvida uma das cidades mais marcantes que eu conheço. Mas se você atravessou o atlântico para chegar a Portugal, aproveite bem esse destino.

Das cidades que eu adoro, de Lisboa rumo ao norte do país, a primeira que eu destaco é Coimbra. Coimbra  fica a cerca de 200 quilômetros de Lisboa e você pode fazer o percurso de trem ou de carro. Apesar de ter outros meios de transporte, esses são os que eu recomendo. Em Coimbra ficam as mais prestigiadas universidades do país e da Europa A cultura acadêmica secular (a universidade de Coimbra foi fundada em 1290!) ainda é bem evidente nas ruas, na população e até nos trajes acadêmicos dos estudantes. Na parte alta da cidade, os edifícios da Universidade são majestosos e imponentes. O Mosteiro de Santa Clara, no lado esquerdo do rio, é um antigo mosteiro gótico, já meio em ruínas, mas muito bonito também. No espaço do convento foi criado um museu também interessante. Vale a pena visitar o Café Santa Cruz, um peculiar café dento de uma igreja.

Continuando a viagem, faça um pequeno desvio a Fátima e visite o Santuário, mesmo que você não seja religioso, é impressionante. Em pouco tempo você chega no Porto e atravessa uma das pontes sobre o Rio Douro. A ponte Luís I é a mais antiga, atualmente já não é possível atravessá-la de carro. A Ponte Maria Pia é das mais emblemáticas, obra criada pela empresa de Gustave Eiffel, o mesmo da Torre em Paris. Mas existem várias outras pontes que ligam o Porto à pequena localidade do lado sul do rio Douro. Na Vila Nova de Gaia você pode encontrar a maior parte das caves do famoso vinho do Porto. Na outra margem você  já vê a encosta , cheia de edifícios antigos. A estrada que percorre a margem do rio é conhecida por zona ribeirinha, uma avenida cheia de bares e que foi totalmente remodelada (não só do lado do Porto como também do lado de Vila Nova de Gaia, onde você pode visitar as caves). Se você continuar em direção ao mar, vai encontrar o Museu do Carro Eléctrico, o Castelo do Queijo, a avenida da Foz e vários cafés e restaurantes em cima do rio.

Continuando, você vai chegar numa das artérias principais da cidade, a Avenida da Boavista. Subindo a avenida, do lado direito fica a Fundação Serralves, na Avenida Marechal Gomes da Costa. Além de um importante museu de arte contemporânea, passear no jardim da Fundação é muito agradável. No topo da Avenida da Boavista você encontra a Casa da Música, um polêmico edifício do arquiteto Rem Koolhaas que é um centro cultural, com vários espetáculos e exposições permanentes e temporárias. No centrinho da cidade a Avenida dos Aliados é provavelmente a mais importante, é onde se encontra a prefeitura e onde a população se concentra em dias de festa.

A Rua de Santa Catarina é rica em comércio, muitas lojas de griffe e outras mais desconhecidas se distribuem pela rua. Aqui pare no Café Majestic um emblemático café com muita história. Visite a Torre dos Clérigos, o ícone da cidade e não muito longe você pode passear pelos jardins do Palácio de Cristal. Depois de visitar a cidade, um passeio bem legal é subir o Rio Douro de barco até às encostas das vinhas do Douro, não só a paisagem é única, como os passeios geralmente têm guias que vão explicando o que você vê.

Esses são os pontos altos da cidade, no entanto, só de passear pelas ruas do Porto, você vai encontrar lugares fantásticos. Continuando a Norte, já que veio, não perca a oportunidade de conhecer Braga, o centro administrativo católico no país e Guimarães (chamada a cidade berço por ter sido a primeira capital do país e onde se diz que nasceu Portugal).

Portugal é realmente inesquecível!

 * Posts patrocinados são publieditoriais cujo conteúdo é avaliado pelo Viagem e Viagens como útil e vantajoso para os leitores. As informações são de responsabilidade do anunciante.

Categorias: Europa, Lisboa, Plurieditorial, Porto, Portugal, Post Patrocinado
28 Jun

Como andar de metro em Lisboa

Além de uma cidade linda e encantadora, Lisboa possui um sistema de transporte muito ágil é prático. Usar o metro em Lisboa é muito fácil! Um dos mais fáceis e práticos das capitais européias, além de ser limpo e organizado, claro!

E sabe porque considero o metrô prático e muito fácil? Porque há somente 4 linhas –  todas conhecidas por uma cor e representadas por um elemento da história da cidade. Além disso, as linhas se cruzam em pontos estratégicos, o que deixa a viagem mais rápida. Como você pode ver no mapa abaixo, quase não há curvas. Há uma linha de metrô passando perto de todas as principais atrações da cidade. Super prático!

http://www.metrolisboa.pt/

A única coisa complicada no metrô de Lisboa é comprar o ticket.

Para andar no metrô pela primeira vez, é preciso comprar um cartão de viagem que pode ser o Viva Viagem – Lisboa Viva – ou 7 Colinas. Ambos custam 0,50€ e podem ser reutilizados durante toda a sua estadia na cidade (validade de 1 ano). Como em todo lugar, voce poderá recarregá-lo (com quantas viagens quiser) e ir utilizando até esgotar os créditos. Os créditos são comprados em máquinas eletrônicas nas paradas ou entradas de cada linha. Elas aceitam cartões, notas e moedas.

Para utilizar é simples: a cada recarga, a máquina irá perguntar se você tem cartão ou não. Se tiver, pressione a tecla “tenho cartão”. A máquina, em seguida, pede para inserir o cartão para depois poder escolher o tipo de recarga. Se não tiver cartão, basta escolher “comprar cartão” e realizar a recarga. Atenção: o cartão é pessoal (cada pessoa precisa ter o seu) e na hora de sair da estação de metrô deve-se passá-lo no leitor para abrir a catraca !

Até aí, tudo fácil.

Entretanto, o cartão só pode ser recarregado com um meio de transporte por vez. Por exemplo: se você for  no mesmo dia andar de metrô e trem, só poderá carregar o cartão com viagens de metrô, porque para carregar com as viagens de trem, o cartão precisa estar zerado. Não se podem misturar os diferentes transportes! Então, tenha no mínimo dois cartões (um para trem e outro para ônibus).

Outra dica importante: se der algum erro na hora da recarga, você terá apenas 15 min para reclamar e mostrar o comprovante de erro que você receberá da máquina. Guarde o comprovante!

http://www.metrolisboa.pt/

Infelizmente, não tem como comprar bilhete avulso sem comprar o cartão. Mas existe um cartão diário que custa 5€ que permite utilizar por 24 horas o metrô, o elétrico e os ônibus. 

O bilhete avulso, quando comprado dentro do elétrico, cada viagem custará 1,15€, portanto uma ida e volta até Belém já sai 2,30€, e cada viagem no metrô carregando o cartão “Viva Viagem” custa 1,25€. O bilhete diário é vantajoso quando fizer 4 ou mais trajetos com transporte público no mesmo dia.

Este é o site do Metropolitano de Lisboa: http://www.metrolisboa.pt/. No site, você pode conferir os valores das tarifas e escolher o melhor cartão para seu tipo de viagem.

Não sabe qual cartão comprar? Clique aqui e entenda mais :)

Boa viagem!

UPGRADE: Aeroporto de Lisboa ganha estação de metrô. Serão 5 minutos até o centro. Bilhete avulso: € 1,25.

Categorias: Europa, Lisboa, metro, Portugal
Página 1 de 812345Última »