16 Dec

Cambará do Sul: um roteiro de aventura

Ansiedade, expectativa e recompensa são as palavras que definem nossa experiência pelos arredores de Cambará do Sul, RS. Demoramos tanto para conhecermos a região, mesmo morando tão próximos, que um amigo carioca e, também, blogueiro (Herbert Terra do Tô Perambulando) acabou desbravando o destino antes mesmo de nós. Claro, aproveitamos todas as suas dicas e viemos correndo contar no blog nossa experiência.

Cambará do Sul, é um pequeno munícipio do Estado do Rio Grande do Sul conhecida como “terra dos cânyons” e “capital do mel”.  Contudo, o turismo vem ganhando forças na economia da região, apresentando um serviço de qualidade e eficiência para seus visitantes. Uma outra opção de cidade base para explorar as belezas do Parque Nacional Aparados da Serra e Parque Nacional da Serra Geral é Praia Grande, SC.

 

Cânyon Itaimbezinho

Cânyon Itaimbezinho

Como fomos a Cambará do Sul:

Carro: Florianópolis – BR 101 – Tubarão – Sombrio – Praia Grande – Subimos a Serra de Aparados da Serra – Cambará do Sul.

OBSERVAÇÃO: A Serra de Aparados não é asfaltada. Portanto, além da demora no percurso muitos viajantes acabam tendo problemas com seus veículos, exceto os off road. É importante fazer manutenção antes de fazer uma viagem em locais com pouca infraestrutura. Nós subimos a serra, mas optamos por voltar por outro caminho que tivesse estrada asfaltada.

Hospedagem em Cambará do Sul:

Pousada Pôr-do-Sol. A pousada está bem localizada no centro de Cambará do Sul, próxima a alguns restaurantes e oferece ótimo custo X benefício. Quartos e banheiros sempre limpos. Infelizmente, não tivemos muita sorte com fluxo de entrada e saída de dois grupos grandes (torno de 40 pessoas) e a pousada não oferece capacidade para acomodar todos os hospedes no café da manhã. Como os passeios saem por volta das 8 hs da manhã, tivemos que improvisar nosso café no quarto. Quarto Master: R$ 160,00 com café da manhã incluso. Para quem quer hospedagens com mais comodidade, indicamos o Parador Casa do Montanha e o Vila Ecológica.

 

Trilha pelo Rio do Boi

Trilha pelo Rio do Boi

Cachoeiras da Trilha do Rio do Boi

Cachoeiras da Trilha do Rio do Boi

Onde comer:

  • Galpão Costaneira: Ótima comida gaúcha. R$ 25,00/pessoa almoço com buffet livre ou R$ 38,00/pessoa almoço com buffet livre + rodízio de carne.
  • Pizza Retro: Pizza maravilhoso e ambiente super agradável. Tem sabores bem regionais.
  • A Taberna: Opções variadas de panquecas. R$ 25,00 à R$ 30,00/unidade
  • Galeteria O Casarão: Opção de massas variadas, sequência de trutas e galeto. R$ 41,00 rodízio com galeto e R$ 75,00 rodízio com trutas.

Agência de turismo:

Optamos por fechar todos os nossos passeios com a Rota Aparados, além do rápido retorno com os orçamentos tivemos boas recomendações. Aprovamos e indicamos a prestação de serviço.

Site: http://rotaaparados.com.br/

E-mail: contato@rotaaparados.com.br

ATENÇÃO: É necessário fazer agendamento, os passeios têm vagas limitadas.

Nossos passeios em Cambará do Sul

  • 1° TREKKING PELO CANYON ITAIMBEZINHO

Esse passeio, com entrada por Cambará do Sul, permite contemplar as principais atrações do Cânyon Itaimbezinho percorrendo a borda ou parte superior do mesmo. Ainda é possível realizar duas trilhas, a Trilha do Vértice e a Trilha do Cotovelo.

Iniciamos nosso passeio com caminhada em direção aos mirantes para contemplar a beleza do Cânyon Itaimbezinho. Após pausa para fotos retomamos nossa caminhada para a Trilha do Vértice, com aproximadamente 2 Km ida/volta, e Trilha do Cotovelo, com aproximadamente 6 Km ida/volta. A caminhada é leve e não há desnível para dificultar o percurso. Não há contra-indicações para realizar o passeio, mas recomenda-se um pouco de condicionamento físico, roupas e calçados adequados para caminhada.

Tempo de Duração do Passeio: 3:30 hs.

Deslocamento: 36 Km ida/volta de Cambará do Sul até a Entrada do Parque Nacional do Aparados da Serra (Entrada do Parque: R$ 5,00 que deve ser pago em espécie no local).

Trekking: 8 Km/Nível Leve.

Custo do Passeio: R$ 89,00/pessoa, inclui guia de ecoturismo e aventura + transporte ida e volta + uma garrafa de água. Esse passeio pode ser realizado por conta.

CONSIDERAÇÕES FINAIS: Tratando-se de um passeio de meio período, optamos por realizá-lo à tarde logo no dia que chegamos. Foi ótimo porque percorremos 4 horas de carro pela estrada e a trilha é leve, além de uma boa opção para movimentar um pouco as pernas, foi essencial para um aquecimento e nos prepararmos para o que o dia seguinte nos reservava, uma trilha mais puxada.

 

 Visual do Final da Trilha do Rio do Boi

Visual do Final da Trilha do Rio do Boi

  • 2° TRILHA PELO RIO DO BOI

A trilha pelo Rio do Boi é um dos principais passeios para os visitantes que desejam apreciar a grandiosidade dos paredões do Cânyon Itaimbezinho, já que você percorre pelo interior do mesmo, passando por mata atlântica e várias travessias de rio até chegar ao local denominado Cruz, no qual é possível visualizar uma curva formada pelas fendas do Itaimbezinho.

Como eu e meu esposo adoramos trilhas e estamos condicionados a realizar esse tipo de percurso, em solo com desnível e com obstáculos, não tivemos muita dificuldade durante o trajeto, com exceção dos locais com muitas pedras e travessias de rio com correnteza. Para nossa sorte, o guia Dolizete é muito experiente e foi nos auxiliando e passando algumas dicas que nos ajudaram muito.

Tivemos sorte de pegar um dia aberto e quente, facilitando os banhos de cachoeira e rio (água gelada) para amenizar um pouco o cansaço da longa caminhada.

Tempo de Duração do Passeio: 8 hrs.

Deslocamento: 98 Km ida/volta de Cambará do Sul,RS até entrada da trilha por Praia Grande, SC.

Trekking: 15 Km/Nível Moderado – Intenso.

Custo do Passeio: R$ 195,00/pessoa, inclui guia de ecoturismo e aventura, transporte, garrafa de água, kit lanche, rádio de comunicação com o parque nacional, polainas de proteção e ingresso do parque. Esse passeio só pode ser realizado com guia credenciado.

CONSIDERAÇÕES FINAIS: É um passeio longo, vá preparado com uma mochila com alimentos leves, protetor solar, óculos escuros, boné, uma toalha de rosto e sua máquina fotográfica. Leve somente isso para que sua mochila não fique pesada e não te atrapalhe no decorrer da caminhada. Opte por botas apropriadas para trekking, os tênis podem soltar a sola. Infelizmente, presenciei duas pessoas nessa situação no dia do nosso passeio.

Fique atento ao trajeto do guia, ele conhece a trajeto melhor que você e conhece todos os locais específicos para garantir sua segurança.

 

Cânyon Fortaleza

Cânyon Fortaleza

Cachoeira dos Venâncios

Cachoeira dos Venâncios

  • 3° TREKKING PELO CÂNYON FORTALEZA

Essa caminhada nos leva para apreciar a borda ou parte superior do Cânion Fortaleza, sendo permitido realizar a Trilha do Mirante (3,5 Km) e a Trilha da Pedra do Segredo (3,5 Km). Na Trilha da Pedra do Segredo é possível fazer a travessia do Arroio do Segredo, na qual é possível fazer a passagem por cima da Cachoeiro do Tigre Preto.

Tempo de Duração do Passeio: 4 hrs.

Deslocamento: 46 Km ida/volta de Cambará do Sul,RS até entrada do Parque Nacional da Serra Geral.

Trekking: 7 Km/Nível Leve – Moderado.

Custo do Passeio: R$ 89,00/pessoa, inclui guia de ecoturismo e aventura, transporte e uma garrafa de água. É possível realizar o passeio por conta.

CONSIDERAÇÕES FINAIS: Uma ótima opção para encerrar o turismo pelos Cânyons, já que ele oferece diferentes atrativos e belezas naturais de maior impacto.

  • 4° ROTA 4X4 DAS CACHOEIRAS

O passeio consiste na visitação de duas das grandes e bem conhecidas cachoeiras da região, a Cachoeira dos Venâncios e a Cachoeira Passo do S.

Tempo de Duração do Passeio: 4 hrs.

Deslocamento: 90 Km ida/volta.

Trekking: 1,5 Km/Nível Leve.

Custo do Passeio: R$ 150,00/pessoa, inclui guia de ecoturismo e aventura, transporte e uma garrafa de água. Cachoeira dos Venâncios é propriedade particular, portanto o custo da entrada na fazenda é de R$ 5,00.

CONSIDERAÇÕES FINAIS: Meu esposo resistiu para incluir esse passeio no nosso roteiro, mas mudou de ideia assim que a Elaine da agência apresentou com calma a proposta e mostrou as fotos dos locais que iriamos conhecer. Durante todo o passeio a única coisa que ouvia do meu esposo era que havia adorado o passeio, como o lugar é lindo e como foi bom estarmos ali.

É ideal para o último dia de viagem, pois o trajeto de estrada é longo em compensação os trechos de caminhada são curtos e super prazeirosos, intercalados com banhos de rio e cachoeira.

Mais sobre Cambará do Sul:

Cambará do sul: a guardiã dos Canyons

Facilite sua viagem:

Categorias: América do Sul, Brasil, Cambará do Sul, Rio Grande do Sul, Roteiro, Santa Catarina
30 Nov

Cambará do sul: a guardiã dos Canyons

Há 4 anos pesquisando e tentando conciliar uma boa folga para conhecer um dos encantos do sul do Brasil, mais especificamente entre Santa Catarina e Rio Grande do Sul, chegou o tão aguardado dia de nos aventurarmos entre montanhas, cachoeiras, riachos e paisagens deslumbrantes. Para compartilhar um pouco do nosso planejamento listei alguns pontos essenciais antes de explorarmos nosso destino. A essência de uma boa viagem começa e acontece antes mesmo de viajar!!!

fonte: cambaradosul.rs.gov.br

fonte: cambaradosul.rs.gov.br

COMO CHEGAR:

– Avião: O aeroporto mais próximo é o de Porto Alegre, distante 184 Km. Contudo, será necessário alugar um carro ou contratar um transporte com empresa especializada de traslado na região.

– Carro: Para cidades próximas a Cambará do Sul uma ótima alternativa para explorar a região é de carro, já que as principais atrações e a maioria das pousadas são afastadas do centro da cidade e as opções de transporte público não suprem a necessidade dos turistas.

– Ônibus: Existem ônibus intermunicipais, mas utilize esse recurso como última alternativa, pois são poucos os horários disponíveis e a viagem costuma ser muito demorada. No blog Cambará online você pode acompanhar o relato de uma viajante que já fez esse trajeto.

QUANDO IR:

– Verão: ideal para banho de cachoeiras e trilhas/trekkings.

– Primavera/Outono: Climas mais agradáveis e paisagem mais exuberante.

– Inverno: Melhor visibilidade, curtir frio e paisagens de geada e com possibilidade de neve.

OBS:  Evitar períodos de chuva.

QUANTO TEMPO FICAR:

De 2 à 4 dias.

O QUE FAZER:

– Conhecer o Parque Nacional dos Aparados da Serra: Cânion Itaimbézinho, Trilha do Vértice, Trilha do Rio do Boi e Trilha do Cotovelo;

– Parque Nacional da Serra Geral: Cânion Fortaleza, Cânion Churriado, Cânion Malacara, Trilha do Tigre Preto e a Trilha da Pedra do Segredo;

– Cachoeiras: Cachoeira dos Venâncios, Cachoeira Passo do “S” e Passo da Ilha;

– Usufruir de uma vista linda das montanhas, clima serrano e de uma ótima infraestrutura das melhores pousadas da região como Parador Casa da Montanha, Cabana Brisa dos Canyons, Campanário Chalés, Vila ecológica entre outras (clique aqui para ver e reservar as pousadas disponíveis)

 ONDE COMER:

– Sendero Bistrô: Rua Antônio Raupp, n° 419, Centro.

– Restaurante do Lago: Rodovia SC 427, Km 1. Próximo ao Cambará Eco Hotel.

– Restaurante Cristal da Serra: R. Padre João Francisco Ritter, n° 254, Centro.

– Zuppa: Av. Getúlio Vargas, n° 1304.

AGÊNCIAS DE TURISMO:

No site Cambará Online a única opção de agência que apareceu como opção foi a Rota Aparados.

Telefone: (54) 3251-1342/9964-1033.

E-mail: contato@rotaaparados.com.br

DICAS IMPORTANTES SOBRE O PARQUE NACIONAL DO APARADOS DA SERRA:

– O parque é aberto para visitação durante o ano todo.

– Horário de Funcionamento/Cânion Itaimbezinho: 3° Feira a Domingo das 8 hs às 17 hs (permanência até às 18 hs). Em feriados nacionais, carnaval, natal e ano novo o parque funciona normalmente durante as 2° Feiras.

– Horário de Funcionamento/Trilha Vértice e Cotovelo: Necessário realizar a entrada antes das 15 hs. Não é obrigatório a presença de guia na parte de cima ou borda do Itaimbezinho.

– Trilhas abertas ao Público: Trilha do Vértice, Trilha do Cotovelo e Trilha do Rio do Boi. A entrada da trilha do rio do boi é realizada pelo posto de informação e controle do rio do boi, localizada no muninípio de Praia Grande, SC com entreda permitida somente entre às 8 hs e às 13 hs.

– PROIBIDO: entrada de animais, acampar, coletar materiais biológicos, fazer uso de fogo, alimentar animais silvestres e deixar seu lixo no local.

DICAS IMPORTANTES SOBRE O PARQUE NACIONAL DA SERRA GERAL:

– O parque é aberto para visitação durante o ano todo e a entrada é gratuíta.

– Horário de Funcionamento: 2° Feria à Domindo das 8 hs às 17 hs. No verão o horário passa a ser até às 18hs.

– Estacionamento gratuito.

PROIBIDO: acampar, caçar, acender fogueira, levar animais de estimação e deixar seu lixo no local.

DICAS GERAIS:

– Os passeios devem ser agendados com antecedência;

– Reserve um dia para cada atividade;

– Leve roupa de banho e a utilize por baixo da roupa de todas as atividades. Esteja preparado para se molhar;

– Leve roupas confortáveis e sapatos apropriados para caminhadas;

– Levar muda de roupa reserva para os passeios;

– Durante os passeios ir equipado de máquina fotográfica, mochila, toalha, boné, filtro solar, repelente, capa de chuva, lanches leves (sanduíches, frutas, barra de cereal), um documento de identificação e uma sacola vazia para lixo.

Se tiverem mais algumas dicas, fiquem a vontade na caixa de comentários :)


Mais sobre Cambará do Sul:

– Cambará do Sul: um roteiro de aventura

Categorias: América do Sul, Brasil, Cambará do Sul, Rio Grande do Sul, Santa Catarina