10 Apr

Dica de pousada em Lavras Novas: Pousada Gourmet Vila São Francisco

Espaço interno da Pousada Gourmet Vila São Francisco

Quando começamos a procurar por hospedagem em Lavras Novas, quisemos dar preferência para aquelas que ofereciam chalés a seus hóspedes, e assim encontramos, em um site de busca de hotéis, a Pousada Gourmet Vila São Francisco, e desde então nos encantamos pelas fotos.

A pousada é nova, tendo recebido hóspedes pela primeira vez em 2016, e parece um sítio muito bem decorado, o que já agradou desde a primeira vista. A recepção também foi bastante agradável, pois fomos recebidos de forma afetuosa pelo dono da pousada, o Sr. Amaral, e pelo seu cachorro da raça Beagle, o Charlie, que fica sempre por perto. Como chegamos antes do horário de check in e nosso chalé ainda estava sendo arrumado, ambos nos acompanharam até um conjunto de mesa e cadeiras, que fica em uma sombra embaixo de uma árvore, e nos foram oferecidos petiscos, um drinque, a senha da internet WiFi e o mapa da cidade de Lavras Novas. Em pouco tempo já pudemos nos acomodar em nosso chalé.

Recepção calorosa na pousada.

Recepção calorosa na pousada.

Charlie, o Beagle dócil que está sempre fazendo companhia para os hóspedes.

A Pousada Gourmet Vila São Francisco possui chalés diferentes uns dos outros, sendo todos muito bonitos e com vistas incríveis para o jardim ou para as montanhas. Ficamos no Chalé chamado Lavras Novas, que possui dois andares e é muito bem decorado e confortável. A parte de baixo possui uma sala com poltronas, televisão de tela plana, mesas e cadeiras, um mini frigobar, microondas e utensílios como talheres, pratos e copos, além do banheiro, tudo muito organizado. A dica é comprar aperitivos para aproveitar a sala do chalé após um longo dia de passeio. A porta e as janelas, todas de vidro, que compõem a entrada, possuem cortinas para dar maior privacidade.

Chalé lindo em que nos hospedamos. Fiquei encantada!

Esse chalé de dois andares é chamado de Lavras Novas. Os detalhes da decoração fazem toda a diferença. Tudo foi feito e planejado com muito cuidado e bom gosto.

Já no interior do chalé, essa é a sala, na parte de baixo.

Parte de baixo do chalé vista de outro ângulo.

Ainda sobre a parte de baixo: à esquerda tem a mini cozinha e ao lado a porta que leva ao banheiro.

Escada que leva ao segundo andar do chalé.

Já no andar de cima fica o quarto, com uma cama de casal e um colchão adicional espaçoso com almofadas, além de um pequeno closet com prateleiras e cabideiros. Tudo é cuidadosamente arrumado e a decoração mais uma vez chama a atenção. Dois pontos positivos do quarto são um cortinado e um espelho de tamanho satisfatório.

Este é o quarto no segundo andar. Tudo muito arrumado, bonito e confortável.

Vista do segundo andar do nosso chalé.

Roupões disponibilizados e o pequeno closet ao fundo.

As noites na pousada são tranquilas e silenciosas, já que ela fica em uma região que não possui muito movimento. Mas ainda assim ela está localizada a apenas 600 metros do centro da cidade, onde ficam os bares e lojas de artesanato. Com isso, podíamos fazer o tour a pé sem maiores dificuldades.

O café da manhã é servido de forma bastante caprichada no chalé que funciona como a cozinha da pousada, sendo ela muito bonita e agradável. A sensação é de que estamos tomando café na casa de parentes próximos, tamanha a boa receptividade que deixa o hóspede super à vontade. Os proprietários mesmos que recepcionam os hóspedes e preparam tudo com o maior cuidado e carinho. A mesa é bem arrumada e a variedade de alimentos é grande e satisfatória. Fiquei encantada com os pratos quentes preparados pela Raquel e servidos na hora, tudo muito saboroso. Considerei o café da manhã realmente um ponto forte da Pousada que é mesmo Gourmet e personalizado!

Mesa impecável do café da manhã.

Cozinha linda da pousada!

Prato quente delicioso preparado na hora e no maior capricho pela Raquel.

A Pousada ainda tem espaço para estacionar o carro em seu interior. Paramos o nosso ao lado do chalé em que nos hospedamos.

Entrada da pousada com portão para veículos.

Dá para estacionar o carro no interior da propriedade.

Recomendamos a Pousada Gourmet Vila São Francisco por todos esses pontos: Conforto, beleza, receptividade, simpatia dos proprietários, tranqüilidade da região, vistas bonitas, café da manhã delicioso, espaço interno bonito, o que faz parecer um sítio, além da boa localização. Eis, portanto, uma ótima dica para quem quer ficar bem hospedado na hora de explorar Lavras Novas.

O Charlie olhando o movimento.

Um dos chalés da pousada.

Pousada Gourmet Vila São Francisco
Clique aqui para reservar!

Fotos: Tiago Morais

Mais sobre Minas Gerais

Facilite sua viagem

Categorias: Brasil, Lavras Novas, Minas Gerais, Pousadas
19 Mar

A charmosa e romântica Lavras Novas em Minas Gerais

As casinhas coloridas de Lavras Novas/MG

Depois de quase 2 horas de carro partindo de Belo Horizonte, e de mais 15 minutos em dois trechos de estrada de terra, já é possível avistar Lavras Novas ainda do caminho, encantadora já à primeira vista, incrustada nas serras de Minas com suas casinhas coloridas. A vegetação predominante, o ar mais fresco e o silêncio já dão uma idéia para o turista do que ele vai encontrar nessa pequena cidade mineira.

Estrada que leva a Lavras Novas.

Estrada de terra que leva a Lavras Novas.

A beleza da vista da estrada de terra.

Vale a pena parar na beira da estrada já próximo a Lavras Novas para tirar fotos como essa. O visual é incrível.

Logo na entrada da cidade, as ruazinhas estreitas e de pedras com suas casas simples e rodeadas por belezas naturais já arrancam os primeiros suspiros. Os detalhes são de encher os olhos, como, por exemplo, as lixeiras das casas que foram transformadas em vacas coloridas.

Ruazinhas estreitas de pedra em Lavras Novas.

Detalhes das casinhas, sendo uma delas uma loja de artesanato local.

Outra loja de artesanato.

Lavras Novas é um distrito da famosa cidade histórica de Ouro Preto, bem pequeno e próximo também de cachoeiras. A pequena cidade é conhecida por sua tranqüilidade e pela grande quantidade de pousadas de variadas cores, estilos e estruturas, que oferecem chalés sossegados e com belas vistas a seus hóspedes. Ela é rica em estórias e lendas e é preservada também com a ajuda de seus moradores, que são cientes da sua importância histórica. Na época do período colonial brasileiro, foram descobertas minas de ouro onde hoje está a cidade de Lavras Novas, e foi aí que o local foi se desenvolvendo.

Casas coloridas são uma marca de Lavras Novas

Eleita pela revista Viagem como um dos 8 lugares perfeitos no Brasil, Lavras Novas é bastante procurada por pessoas que buscam aventuras, para as que querem sossego e para as que desejam um lugar romântico para curtir a natureza e a tranqüilidade a dois. Ou seja, esta pequena e charmosa cidade atende aos mais variados gostos e conquista a todos que passam por lá.

Há bons restaurantes e bares pela cidade, principalmente na Rua da Igreja, Nossa Senhora dos Prazeres, ambas com o mesmo nome. Os bares, com músicas ao vivo, ficam cheios de turistas, dando um clima bem animado à região. Outros visitantes preferem caminhar pelas ruas e fazer belas fotos da cidade, pois belas paisagens é o que não faltam. Já outros, mais radicais, preferem alugar quadriciclos e ir até cachoeiras próximas, ou fazer trekking em trilhas da região. Há ainda a opção de passar o tempo nas pousadas, dependendo de qual o turista estiver hospedado. Algumas possuem piscinas privativas, jacuzzi´s com vistas para as montanhas e outros atrativos diferenciados. O fato é que Lavras Novas é uma ótima pedida próxima a Belo Horizonte e Ouro Preto, e que sei que vai conquistar o coração de quem visitá-la. A cidade permite que os turistas conheçam e desfrutem do tradicional clima interiorano mineiro, de gente simples, acolhedora, com uma proximidade forte com a natureza e com a culinária que é apreciada no mundo inteiro.

Pessoas relaxando na sombra e curtindo música.

Bares com música ao vivo na Rua Nossa Senhora dos Prazeres.

Cidade cheia de turistas.

Turistas que alugaram quadriciclos e estão a caminho das cachoeiras.

Muitos turistas curtindo os bares de Lavras Novas.

Algumas dicas são importantes:

  • Lavras Novas é especialmente procurada no inverno, principalmente nos meses de Junho e Julho, devido ao dia dos namorados e ao frio que proporciona um clima romântico. Sendo assim, é interessante uma programação prévia e o agendamento antecipado de pousadas e restaurantes. As pousadas que oferecem chalés, lareiras e vistas para as montanhas são as mais disputadas.
  • A experiência de ficar hospedada em chalés é incrível. Além de privacidade, os chalés costumam ser bem equipados e confortáveis, além de charmosos. Algumas pousadas, inclusive, oferecem aparelhos para fondue e café da manhã no quarto para maior conforto dos hóspedes.

Nunca se esquecer de utilizar protetor solar antes de começarem os passeios. Andar também com uma garrafa de água mineral e com calçados confortáveis. A cidade tem alguns morros e as ruas são de pedras, o que pode causar desconforto e prejudicar as caminhadas.

Ruas de pedras, sendo algumas morros acentuados. Estar com um calçado confortável é primordial.

  • Lembrar sempre de observar os detalhes da cidade, como os moradores acompanhando o movimento das ruas pelas janelas, os enfeites das pousadas e lojas, a simplicidade de pessoas locais conversando em bares, entre outras coisas. Minas Gerais é muito rica em detalhes, e são eles que formam sua cultura tão complexa e encantadora.

Detalhe das casas simples e bonitas de Lavras Novas.

Detalhe de uma das lojas com as delícias de MG.

Detalhes de uma vida tranquila de interior.

Casas com a Igreja Nossa Senhora dos Prazeres ao fundo.

Detalhes da torre da Igreja Nossa Senhora dos Prazeres.

  • Para quem gosta de trekkings e cachoeiras, informar-se nas pousadas, nos mapas e também nas locadoras de quadriciclos quais são as mais indicadas, assim como os caminhos a serem feitos e as recomendações a serem seguidas.

Mapa de Lavras Novas que recebemos na pousada em que nos hospedamos.

  • Para quem for alugar carro para ir a Lavras Novas, dar preferência a modelos mais altos e potentes, pois a estrada de terra que dá acesso ao local possui subidas e trechos com cascalhos que podem exigir maior potência e resistência do veículo.

Parte íngreme da estrada de terra.

  • Vai ficar em pousada com chalés? É interessante levar aperitivos e bebida para curtir à noite. Se for inverno, a dica é levar ingredientes para preparar fondue. Confirme antecipadamente com a pousada se ela oferece aparelhos de fondue para seus hóspedes.
  • Como a cidade é próxima a Ouro Preto (20 km) e Mariana (35,2 km), é viável a opção de passar o dia em alguma dessas cidades e voltar a Lavras Novas no fim do dia. A única recomendação é não voltar já à noite, para não enfrentar a estrada de terra somente com a luz do farol do carro.
  • Como chegar a Lavras Novas? Uma sugestão é usar o mapa do Google, assim o GPS guiará corretamente até o local. Fizemos isso e deu tudo certo!
  • Vá conferir o fim de tarde e pôr-do-sol em frente à Igreja da cidade, Nossa Senhora dos Prazeres. Além de ela ficar linda à luz do sol de fim de tarde, dá para acompanhar a chegada de moradores locais à missa. Típica rotina tranquila do interior de Minas Gerais.

Rotina tranquila de fim de tarde em frente à Igreja Nossa Senhora dos Prazeres.

A linda Igreja Nossa Senhora dos Prazeres à luz de fim de tarde.

Anoitecer em frente à Igreja Nossa Senhora dos Prazeres.

  • Uma dica de restaurante para jantar é o italiano Ristorante Cucinetta, localizado na Rua Nossa Senhora dos Prazeres, número 1191. É aconchegante, agradável e a comida é ótima e bem servida. Chegamos a ficar alguns minutos na fila de espera, mas valeu à pena.

Pedimos como entrada Bruschettas. Uma delícia.

Prato principal. Também muito gostoso.

Há também, na cidade, restaurantes com outros tipos de comida e também as Tabernas, sempre tão procuradas pelos turistas. Para maiores informações, acesse o site: http://www.lavrasnovas.com.br/

Fica o convite para todos conhecerem Lavras Novas, uma cidade tão querida pelos mineiros e inesquecível para todos que conhecem essa cultura viva de Minas Gerais.

Lavras Novas linda!

Moradora observando o movimento de turistas.

Fotos: Tiago Morais

Mais sobre Minas Gerais

Facilite sua viagem

Categorias: Brasil, Lavras Novas, Minas Gerais
13 Feb

Tiradentes: a cidade que encanta em cada esquina

 Quando se trata de uma das mais queridinhas cidades históricas dos mineiros e de turistas do mundo inteiro, não precisa ser fotógrafo profissional para registrar belíssimos ângulos e paisagens, e nem precisa gostar de andar para querer percorrer cada ruazinha que mais parece ser de uma cidade de bonecas. É isso que Tiradentes é: encantadora, romântica, colorida e gostosa.

Uma das principais ruas de Tiradentes, com a Matriz de Santo Antônio ao fundo

Tendo sempre como plano de fundo alguma parte da Serra São José, que é iluminada pelo sol logo pela manhã, Tiradentes é embalada por barulhos bem típicos de uma cidade de interior: os passos de pessoas nas pedras que forram as ruas da cidade, charretes levando turistas que preferem fazer o passeio de forma mais retrô e romântica, burburinhos de conversas entre moradores ou grupos de turistas e até mesmo músicas ao vivo, que costumam ser cantaroladas nos bares que se encontram por toda a cidade. O fato é que Tiradentes é um convite ao passeio, à deliciosa gastronomia mineira, às compras de artesanatos, às belas paisagens e às inúmeras igrejas históricas e museus espalhados pela cidade.

Ruazinhas tranquilas de Tiradentes

Serra de São José sempre como plano de fundo das paisagens da cidade

Charretes prontas para os passeios com turistas

Rua tomada por turistas

O turista não terá problemas para encontrar bares, restaurantes e lojas com bom atendimento e refeições saborosas, mas ainda assim seguem algumas dicas para quem gosta de já chegar ao destino com tudo planejado: para aqueles que querem experimentar doces mineiros típicos feitos de forma caseira em tachos, a dica é visitar a loja do Chico Doceiro, localizada na Rua Francisco de Morais, número 74. Os doces são deliciosos e preparados às vistas dos clientes, à moda antiga, o que deixa a visita ainda mais interessante. São doces de abóbora, de leite, de canudos com doce de leite, cocadas, cajuzinhos, brigadeiros e muitos outros mais, todos muito saborosos. Existem lojas maiores, com a venda de potinhos de doces e outras guloseimas, mas o Chico Doceiro é um caso a parte para quem quer algo bem caseiro e feito na hora.

Placa da loja do Chico Doceiro, famoso em Tiradentes

Outra loja de doces com muitos produtos mineiros

Para quem quer almoçar uma típica comida mineira, basta escolher um dos restaurantes próximos ao Largo das Forras, a principal Praça de Tiradentes – que é inclusive de onde partem as charretes para passeios. Por ali se encontram os mais variados restaurantes com música ao vivo e varandinhas charmosas. Mas também encontramos muitos outros restaurantes pelas ruazinhas de Tiradentes. Uma dica para quem quer um ótimo custo x benefício é o Delícias Restaurante, localizado bem próximo da rodoviária da cidade. As mesas ficam em uma varanda com plantas, que tornam o ambiente muito agradável. A comida mineira e o preço também foram aprovados.

 

Cartão do Delícias Restaurante

Varanda do Delícias Restaurante

Um dos restaurantes localizados próximo ao Largo das Forras, que servem almoços, jantares e petiscos

Vista do restaurante. A construção amarela em frente é a rodoviária da cidade

Para o jantar, são também inúmeras as opções que oferecem um ambiente romântico e acolhedor para uma noite a dois ou com amigos e familiares. Tem para todos os gostos, com música ao vivo ou apenas com som ambiente, à luz de velas, com mesas nas calçadas, ao ar livre, italianos ou que servem comida mineira, os especializados em petiscos, dentre outros. A dica para o jantar é o Piú Sapore Pizzeria, que possui uma ótima localização – fica uma rua atrás do Largo das Forras, bem no centro de Tiradentes – e um espaço muito agradável. Possui mesas em um espaço interno e também no externo, e é climatizado com velas. As pizzas, lasanhas e massas são bem gostosas e bem servidas, e o atendimento é bom. O preço é um pouco apimentado, mas vale à pena.

Entrada do restaurante Piú Sapore

Ambiente do Piú Sapore

Adoramos o ambiente e a massa do Piú Sapore

No que diz respeito a passeios, a sugestão é andar pelas ruas sem pressa, apreciando a arquitetura das casas e igrejas. Os detalhes das cidades históricas mineiras são de encher os olhos. Tudo chama atenção, como as casas simples e bem cuidadas, as ruas floridas, uma senhora debruçada na janela de sua casa observando o movimento dos turistas, uma igreja com seu cemitério ao lado, o soar dos sinos que chama a população para as missas, e tantas outras peculiaridades que compõem uma típica cidade de interior. É interessante também ir até a Estação Ferroviária de Tiradentes e esperar a Maria Fumaça chegar com os turistas. Quando todos desembarcam, funcionários realizam a virada da cabine da locomotiva, para que ela possa retornar para a cidade de São João Del Rey, e esse trabalho é feito manualmente. São muitas as pessoas que param para ver e filmar esse momento, pois é realmente muito interessante a forma como é feito.

Largo das Forras, principal Praça de Tiradentes

Detalhes das ruas de Tiradentes

Tiradentes à noite

Moradora local muito simpática que estava em frente à sua casa e bateu um papo conosco

Tiradentes também maravilhosa à noite

Detalhes das lojas

Detalhes

Detalhes

Detalhes das casas e das ruas floridas

Tiradentes muito linda! Matriz de Santo Antônio ao fundo

Becos de Tiradentes

Outra dica é acompanhar o fim da tarde do alto da colina onde fica localizada a Capela de São Francisco de Paula. De lá se tem uma vista deslumbrante da cidade, com a Matriz de Santo Antônio – principal cartão postal da cidade – ao fundo. O pôr-do-sol também é muito bonito visto de lá de cima. É legal também prestar atenção no apito da Maria Fumaça quando chega e parte de Tiradentes e que pode ser ouvido de longe, dando um clima ainda maior de cidade de interior de Minas Gerais. A colina e a igreja ficam localizadas no Largo de São Francisco (Rua Nicolau Panzera), no Centro.

Capela de São Francisco de Paula, no alto da colina

Vista da cidade e da Matriz de Santo Antônio do alto da colina, no fim da tarde

Muita tranqüilidade no fim de tarde no alto da colina

Há ainda uma rua bonita e florida, com casas coloridas e de estilo barroco, que quase não é visitada por turistas. Trata-se da Rua Santíssima Trindade. Ao visitar a Matriz de Santo Antônio – que também merece ser apreciada sem pressa pela sua beleza e imponência – e após observar sua bela vista das ruas que a cercam, saia pela sua lateral esquerda e suba a rua. Ao chegar a uma bifurcação, seguir pela direita. Bastam alguns minutinhos andando para já chegar a essa linda rua e, ao final dela, tem uma igreja com vista para a Serra São José.

Cemitério ao lado da Matriz de Santo Antônio

Matriz de Santo Antônio vista por trás

Rua Santíssima Trindade, linda e florida

Rua perpendicular à Rua Santíssima Trindade

Detalhes da Rua Santíssima Trindade

Igreja linda no final da Rua Santíssima Trindade

Outro cartão postal de Tiradentes é o Chafariz de São José, localizado no Largo do Chafariz, Centro da cidade, composto por elementos tipicamente barrocos. Além da beleza, ele oferece aos turistas água pura da Serra de São José. Vale uma visita.

Chafariz de São José. Além de muito bonito, mata a sede dos turistas

Para um melhor aproveitamento da cidade, alguns pontos são relevantes, como utilizar calçados confortáveis para passeios, devido às pedras que compõem as ruas. É interessante também andar sempre com uma garrafinha de água e protetor solar. É bom saber ainda que as igrejas e museus cobram uma taxa de conservação. Para maiores informações e outras dicas, basta visitar a página de Tiradentes na internet: http://www.tiradentes.net/index.htm

As andanças pela cidade exigem calçados confortáveis e muita hidratação

Uma dica importante: Tiradentes é uma cidade turística que fica especialmente lotada em três épocas do ano: na Mostra de Cinema de Tiradentes, que acontece sempre em Janeiro; no mês de Julho, que é quando coincide o tempo frio – o que dá um charme ainda maior à cidade – com as férias de muita gente; e também no Festival Gastronômico de Tiradentes, que é quando turistas de várias partes do Brasil e do mundo se reúnem para degustar as delícias preparadas pelos chefs dos restaurantes da cidade e de fora. Esse festival ocorrerá, em 2017, entre os dias 25/08 e 03/09. Sendo assim, é interessante que quem estiver interessado em visitar Tiradentes especificamente nessas épocas, reserve, o quanto antes, pousadas e restaurantes, pois pode ser que tenham dificuldade de achar, caso contrário.

Para quem quiser passear de Maria Fumaça e, de quebra, conhecer mais uma cidade histórica mineira, no caso São João Del Rei, o trajeto dura em torno de 30 minutos e possui vistas deslumbrantes do interior de Minas Gerais. Para maiores informações sobre preços e horários, acesse: http://www.tiradentes.net/home.php?valor=Maria&tipo_pag=maria

Turistas encantados com a chegada da Maria Fumaça

Maria Fumaça

Virada da cabine da Locomotiva

Venham a Tiradentes e apaixonem-se por uma das cidades mais queridas dos mineiros!

Fotos: Tiago Morais

Mais sobre Minas Gerais

Facilite sua viagem

Categorias: Brasil, Minas Gerais, Tiradentes
Página 1 de 212