10 Jul

El calafate: 3 dias entre geleiras e icebergs

El Calafate é o destino ideal para apreciar a magnitude dos glaciares e navegar em meio aos icebergs. No entanto, a região não te surpreende somente pela cor irradiante e formas perfeitas das geleiras, também, conquista pelo charme da arquitetura que envolve a cidade associado a uma receptividade muito acolhedora. O que mais desejar?

Navegação e Parede Sul do Glaciar Perito Moreno

Navegação e Parede Sul do Glaciar Perito Moreno

COMO CHEGAMOS:

Compramos o trecho diretamente pelo site da Aerolíneas Argentinas na opção múltiplos destinos. Como já estavámos em Ushuaia nosso vôo foi direto, aproximadamente 1:30 hs de duração, até El Calafate.

Como o aeroporto de El Calafate está localizado a 25 Km da cidade a alternativa foi pesquisar qual o melhor custo X benefício dos serviços de transfer até o nosso hotel.

Roteiro em El Calafate

HOSPEDAGEM      

Os passeios em El Calafate são caros, por isso adotamos a estratégia de economizar no hotel para conseguir realizar todos os passeios de nosso interesse (rsrsrs). Dessa forma, fomos totalmente atraídos por uma oferta no booking do My Hotel Calafate. Lógico, outros fatores também influenciaram na nossa escolha como a proximidade com a principal avenida da cidade, a Libertador San Martín, concentrando a maioria dos restaurantes, padarias, supermercados, agências de turismo e rodoviária.

Contudo, como sempre é importante avaliarmos os dois lados é primordial ressaltar  que o booking falhou em não especificar ou omitir que o My Hotel Calafate na realidade é o Hostel Che Lagartos, caracterizando-o como hostel e o fato de vender quarto de casal com banheiro privado não o caracteriza como hotel. O café da manhã era extremamente fraco sem opções de frutas, frios e o suco era aqueles em pó diluídos em água.

OBS: Como a maioria dos passeios oferecidos em El Calafate são full day (Dia todo) as próprias operadoras já orientam a levar um lanche durante a realização do mesmo. Lembre-se, no hotel eles vendem box lunch (lanche, suco, fruta ou bolo), mas geralmente o custo acaba sendo bem superior quando comparados a padaria e supermercado.

NOSSO ROTEIRO

1° DIA: Minitrekking Perito Moreno

Contratamos o passeio e fizemos o pagamento com cartão de crédito por e-mail diretamente com a Hielo y Aventura. É importante reservar o mesmo com antecedência já que as vagas são limitadas.

Dentro do serviço que contratamos optamos por incluir o transfer do hotel até o ponto de embarque para uma breve navegação até o refúgio da empresa instalado dentro do parque, no qual disponibilizavam armários para guardar nossos pertences em segurança. Também, recebemos informações a respeito da geleira, bem como, algumas orientações e recomendações antes do início do Minitrekking.

O glaciar Perito Moreno está a 78 Km de distância da cidade de El Calafate e dentro do Parque Nacional Los Glaciares, destacando-se pela sua imponência e pelo raro fenômeno de ser a única massa de gelo continental que avança continuamente, cerca de dois metros por dias, provocando desprendimento de gigantescos blocos de gelo. Sua parede tem 60 m de altura, acima do nível do lago provocando não só uma visão majestosa, como também, uma trilha sonora impressionante e única em cada movimento dessa placa gigantesca de gelo. Quando esse gelo se fragmenta sobre a superfície do lago as rupturas são anunciadas com estrondos similares a trovões. Experiência única, indescritível e maravilhosa!!!

A agência fornece equipamentos utilizados para caminhar sob a geleira para garantir sua segurança, os grampones (garras de ferro adaptadas no calçado que aumentam a aderência no gelo). Mesmo encontrando-se em constante movimento, é possível caminhar sobre ele em alguns trechos em segurança.

Caminhamos 1:30 hs pelo Glaciar Perito Moreno apreciando suas diferentes formas e  colorações, sendo surpreendimos com um grand finale muito especial. Foi servido whisky com gelo tirado da própira geleira e alfajor. Brinde a um passeio maravilhoso!

De lá retornamos de barco, pegamos novamente o ônibus e paramos nas passarelas de observação para termos a visão do Perito Moreno pela “curva dos suspiros”.

Navegando para começar o mini trekking no glaciar perito moreno

Navegando para começar o mini trekking no glaciar perito moreno

Detalhes da Parede Sul do Glaciar Perito Moreno

Detalhes da Parede Sul do Glaciar Perito Moreno

Iniciando o Mini Trekking

Iniciando o Mini Trekking

Duração: 9 hrs.

Custo: ARG$  640 + ARG$ 90 (não está incluso no valor do passeio) da taxa de entrada ao Parque Nacional Los Glaciares.

Recomendações:

– Levar lanche para almoço, pois o passeio não inclui refeições.

– Ir com um casaco quente e impermeável, levar gorro, luvas e óculos de sol.

– Roupas confortáveis e tênis ou botas para trekking.

2° Dia: Navegação por todos os Glaciares

Contratamos o passeio e fizemos o pagamento com cartão de crédito por e-mail diretamente com a Tolkeyen Patagonia.

Seguimos de ônibus para o porto Privado de Punta Bandeira  (40 Km), no qual foi-nos cobrado um valor de taxa portuária para entrarmos a bordo do catamarã.

A navegação percorre o Brazo Norte do Lago Argentino com o seguinte percurso:

– Canal Upsala: apreciamos icebergs de variadas formas e tamanhos até nos aproximarmos da parede do Glacial.

– Navegamos pela Bahía Onelli e pelo Canal de los Témpanos.

– Canal Spegazzini: observamos o Glaciar Seco e o Glaciar Spegazzini, o mais alto do Parque Nacional Los Glaciares.

– Parede de Ruptura do Glaciar Perito Moreno: presenciamos desmoronamento das paredes de gelo.

– Navegamos por aproximadamente 2 hs até retornar ao Porto.

Barco para a Navegação por Todos os Glaciares

Barco para a Navegação por Todos os Glaciares

Navegando pelo Lago Argentino

Navegando pelo Lago Argentino

Icebergs: das mais variadas formas e cores

Icebergs: das mais variadas formas e cores

Glaciar Spegazzinni

Glaciar Spegazzinni

Glaciar Perito Moreno

Glaciar Perito Moreno

Duração: 9 hs

Preço: ARG$ 705,00 por pessoa + ARG$ 90,00 (não está incluso no valor do passeio) da taxa de entrada ao Parque Nacional Los Glaciares.

Recomendações:

– Levar lanche para almoço, pois o passeio não inclui refeições. Dentro do catamarã tem uma pequena lanchonete na qual você pode comprar um café, suco, água e algum lanche, mas os preços são altos.

– Ir com um casaco quente e impermeável, levar gorro, luvas e óculos de sol.

 

3°Dia: Lago Argentino

Como estavamos em dúvida de qual passeio contratar fomos verificar pessoalmente as opções confome nosso interesse.  Percorremos por várias agências de turismo e ficamos surpresos de como os passeios em El Calafate oferecem um custo sempre elevado, ou seja, você tem que ir com dinheiro senão não irá aproveitar nada da região. Infelizmente, nosso orçamente era limitado e o custo do passeio e o acréscimo das taxas dos parques não impediram de relatar outras opções. Mas, podemos ajudar com sugestões do que cogitamos a fazer como o Balcon El Calafate, Estância Cristina (Glaciar Upsala) e o Museu de Gelo.

Nosso intuito não era permanecer ociosos durante um dia todo em El Calafate e logo solicitamos ao funcionário do hostel opções mais em conta do que poderia ser feito na cidade. Gentilmente, ele sugeriu que alugassemos uma bicicleta para explorar um pouco o Lago Argentino. Por sorte, encontramos a loja, alugamos duas bicicletas e fomos pedalar na beira do Lago Argentino curtindo uma paisagem linda.

À tarde, fomos explorar um pouco do centro de El Calafate, concentrado na Avenida Libertador San Martin, conhecer a Feira de Artesanato e o Parque Nacional Los Glaciares. O  parque é minúsculo, tendo como principal atrativo a exposição da trajetória de San Martin pela região da patagônia. Aberto de Segunda a Sábada e seu acesso é gratuíto.

Lago Argentino

Lago Argentino

Estrutura de Ciclovia do Lago Argentino

Estrutura de Ciclovia do Lago Argentino

17911_4510476652033_1262678669_n

Aluguel Bicicleta: 2 horas

Preço: ARG$ 60,00/bicicleta com equipamentos de segurança incluídos (capacete e corrente).

INDICAÇÕES DE RESTAURANTES

 – La Lechuzita: ótimas opções de massas.

– La Vaca Tolada: pedimos um cordeiro e uma truta. Ambos os pratos, couvert e uma cerveja artesanal Patagonia saiu por ARG$ 228,00.

– LibroBar: Salada Caprese (ARG$ 48,00), Bife A La Criollo (ARG$ 59,00), Cerveja Antares (ARG$ 32,00) e Cerveja Berlina (ARG$ 32,00)

– Mi Viejo: melhor cordeiro que já comi na minha vida e em toda a patagonia. O cardeiro vem em porção individual ou tem opção para duas pessoas, bem como, outras opções de pratos inclusive a famosa parrilada Argentina. Nós optamos por um prato de Cordeiro individual (ARG$ 90,00) e um prato individual de massa muito saborosa(ARG$ 70,00). Relembrando que nos lugares em que passamos pela patagonia e os restaurantes que frequentamos os pratos principais não vinham com acompanhamentos. Você tem que pagar um valor adicional por eles.

– Ovejitas de La Patagonia: excelentes opções de chocolates artesanais e sorvetes artesanais no padrão dos italianos. Era impossível passar um dia sem os saborosos sorvetes, recomendo o de chocolate patagonico, yogurte com frutas do bosque, framboesa e o de calafate. O valor do sorvete com 2 sabores pequeno saia ARG$ 28,00 na casquinha e se fosse pedir no copinho tinha um valor adicional de ARG$ 2,00.

Categorias: América do Sul, Argentina, El Calafate
20 Jun

El Calafate: Capital nacional dos glaciares

É uma pequena cidade localizada na província de Santa Cruz, Argentina, cercada por rios de gelo que descem pela Cordilheira dos Andes, formando grandes lagos que cortam as paisagens patagônicas. É considerada a porta de entrada para visitar o principal símbolo natural da região, o Parque Nacional Los Glaciares. Dentro desse estão os mais importantes glaciares do mundo como o Perito Moreno, declarado pela UNESCO como Patrimônio Natural da Humanidade e o Glaciar Upsalla.

Também, serve como base para explorar outros destinos da região como o pequeno pueblo de El Chaltén (Argentina) e o Parque Nacional de Torres del Paine (Chile), cujos montes Fitz Roy e os condors das Torres atraem alpinistas de todo o mundo.

El Calafate remete ao nome de um arbusto Berberis microphylla que nasce na região e produz a fruta Calafate, da qual são produzidas geléias, sorvetes, licores, chás e chocolates.

 Visual do Lago Argentino no Aeroporto

Visual do Lago Argentino no Aeroporto

QUANDO IR?

– Novembro à Abril: a temperatura é mais agradável para realizar atividades ao ar livre e os dias são mais longos.

– Junho à Setembro: as condições da neve não são tão boas para esqui, mas a agência de turismo Mil Outdoor Adventure oferece algumas opções de atividades. Através do site http://www.miloutdoor.com/ você terá acesso a maiores informações.

É importante ressaltar que alguns passeios podem ser cancelados mediante condições climáticas, independente da estação do ano. Diante disso, as operadores de turismo já se organizam para oferecer os passeios em períodos favoráveis para a realização dos mesmos. Dessa forma, deve-se considerar desde o planejamento da sua viagem as atividades oferecidas para organizar-se no período certo a sua permanência em El Calafate.

Principal Avenida de El Calafate, Av. Libertador San Martin.

Principal Avenida de El Calafate, Av. Libertador San Martin.

COMO CHEGAR?

Diante da longa distância de El Calafate o avião ainda é o meio de transporte mais rápido de locomoção.

AVIÃO: A Aerolíneas Argentinas é a empresa com mais vôos para El Calafate, partindo de Buenos Aires, Trelew, Bariloche e Ushuaia.

OBSERVAÇÃO: A taxa de embarque no aeroporto de El Calafate não está inclusa na compra da passagem. Essa taxa é cobrada no aeroporto e deve ser paga em moeda local, o peso argentino. Em Março/2013 o valor era de ARG$ 38,00 por pessoa. É essencial ter um dinheiro reservado em mãos para essa finalidade porque dependendo do horário do vôo ou do dia da semana você não encontrará nenhuma casa de câmbio aberta no centro da cidade ou até mesmo no próprio aeroporto.

CARRO: Duas principais rodovias permitem o acesso para a a região: A Ruta Nacional 3, com 3.063 Km de extensão une Buenos Aires a Ushuaia; e, a Ruta 40  percorre desde Bariloche até El Calafate.

Considerar que:

– Ambas as estradas apresentam trechos de rípio (cascalho utilizado na construção de algumas rodovias) e é necessário cuidado para não ocorrer nenhum incidente com o vidro do carro.

– Evite transitar nessas estradas nos meses de  Abril à Setembro, pois pode ocorrer nevascas, neve e gelo nas estradas. Caso seja necessário seu trânsito nesse período, oriente-se e adquira o equipamento de segurança para colocar nos pneus (correntes) a fim de garantir a segurança dos passageiros nas estradas e não se envolver em acidente.

ÔNIBUS: As empresas que incluem El Calafate no seu itinerário são:

– Chalten Travel: Percorre a Ruta 40, com saídas de Bariloche para El Calafate.

Site: www.chaltentravel.com

– Don Otto: com saídas de Buenos Aires. Vale a pena consultar o percurso, pois a viagem é longa e tem muitas paradas.

Site: www.donotto.com.ar

– El Pinguino: maiores informações através do e-mail  elpinguinosa@gmail.com

Taqsa

Flecha Bus: Saídas de Buenos Aires

El Calafate

El Calafate

QUANTO TEMPO FICAR?

Para explorar El Calafate e o Parque Nacional Los Glaciares o período entre 3 à 5 dias é o suficiente.

Icebergs do Glaciar Upsala

Icebergs do Glaciar Upsala

O QUE FAZER?

– Minitrekking no Glaciar Perito Moreno: Navegação + Caminhada no Gelo + Visita as Passarelas. A única empresa autorizada para realizar o mesmo é a Hielo y Aventura, mas outras operadoras vendem o mesmo. É realizado nos meses de Agosto à Maio.

 – Big Ice no Glaciar Perito Moreno: Navegação + Caminhada no Gelo (tempo superior ao mini trekking). A única empresa autorizada para realizar o mesmo é a Hielo y Aventura, mas outras operadoras vendem o mesmo. É realizado nos meses de Setembro à Abril.

– Safari Naútico: navegação pelo lago rico que permite ter uma visão linda do glaciar Perito Moreno. Esse passeio é realizado durante o ano todo.

– Navegação por Todos os Glaciares: navegação em confortáveis catamaran que percorre os principais glaciares do Parque Nacional Los Glaciares. Esse passeio é realizado durante o ano todo.

– Balcon El Calafate

– Estância Cristina: você poderá apreciar o Glaciar Upsalla.

Museu de Gelo

– Passarelas do Glaciar Perito Moreno

– Pesca Esportiva: o Lago Roca é onde encontra-se as melhores trutas.

– Trekking

– Mountain Bike

– Full Day Torres del Paine

– Full Day El Chaltén

OBSERVAÇÃO: Faça todas as reservas com antecedência porque os passeios tem vagas limitadas.

Glaciar Perito Moreno

Glaciar Perito Moreno

OPERADORAS DE TURISMO

As principais agências da cidade são:

Tolkeyen Patagonia

Hielo y Aventura

Mil Outdoor Adventure

ONDE FICAR?

– Centro: procurar hotéis ou hostels nas próximidades da Avenida Libertador San Martin. Ideal para os viajantes que buscam ótima localização e facilidade de locomoção, bem como, o fácil acesso a restaurantes e ao comércio.

– Outras localidades da cidade: para os viajantes que não se importam com a praticidade de estar no centro, mas que levam em conta a tranquilidade, não abrem mão de conforto  e gostam de aproveitar as instalações de bons hotéis. As melhores opções em El Calafate são: Hotel Xelena, Hotel Alto Calafate, Mirador Del Lago, Design Suítes e Terrazas del Calafate. Geralmente, a maioria desses hotéis oferece um transfer para levar os hóspedes ao centro, mas é importante verificar a disponibilidade de horário e se esse serviço realmente é prestado gratuitamente.

ONDE COMER?

A maioria dos restaurantes da cidade estão concentrados na Avenida Libertador San Martín e no seus arredores. O prato típico da região é o cordeiro patagônico assado em fogo de chão.

– Casimiro Biguá

– Mi Viejo

– La Vaca Tolada

Ovejitas de La Patagonia: chocolates e sorvetes maravilhosos

– LibroBar

Lago Argentino

Lago Argentino

O QUE LEVAR?

El Calafate faz frio o ano inteiro. Então,  gorro, luvas, cachecol, calça térmica, camiseta térmica, casaco corta vento, casaco pesado, filtro solar, óculos escuro, hidratante para rosto, mãos, corpo e lábios, e tênis são itens indispensáveis na sua mala.

Categorias: América do Sul, Argentina, El Calafate