19 Dec

Um passeio pelos Lagos Andinos

Devo confessar para vocês que viajar pela Argentina e Chile demorou para ser um destino convidativo para mim. Infelizmente, não haviam razões para não ter valorizado antes esses dois países que os turistas tanto adoram. Minha visão mudou totalmente quando  uma capa de revista despertou um desejo, uma reportagem serviu de inspiração, um planejamento gerou um sonho e uma viagem tornou-se inesquecível.

Capa da revista (Fevereiro 2011)

Passei um ano tentando extrair todas as informações possíveis para que essa viagem pudesse superar minhas expectativas e no decorrer dela fazer com que eu desejasse retornar para aproveitar outros encantos dos mesmos. Admito… Isso realmente aconteceu!

Atualmente, a travessia dos Lagos Andinos deixou de ter uma única opção de percurso  (Bariloche – Peulla – Puerto Varas – Puert Montt) e ganhou um novo aliado com a Nova Travessia dos Lagos Andinos (Bariloche – Rota dos Sete Lagos – San Martín de Los Andes – Púcon).

Após analisar todos os aspectos tanto de uma como de outra, observei que nenhuma delas de forma isolada supriria minha real intensão em explorar esse tour tão clássico e obrigatório para os visitantes da região. Assim, foi necessário conciliar as duas rotas vivenciando ambas experiências, como também,  comprovar as belezas e particularidades de cada travessia.

NOVA TRAVESSIA DOS LAGOS ANDINOS

Acabei optando por uma excursão pela Rota dos Sete Lagos a partir de Bariloche, pois já tinha definido todo o itinerário da minha viagem quando concluí que não seria possível realizar as travessias da forma usual porque seus trajetos iriam para outros sentidos e eu já tinha como base a mesma cidade. A alternativa e/ou solução foi esse passeio de um único dia realizado entre os meses de Outubro à Abril. Por isso, se você pretende ir nessa época do ano para Bariloche não deixe de fazê-lo. Também, é possível locar um carro e fazer o mesmo por conta própria.

Roteiro

- Bariloche: Lago Nahuel Huapi.

lago Nahuel Huapi – Bariloche

- Villa La Angostura: Nossa primeira parada do passeio foi em Villa La Angostura localizada a 85 Km de Bariloche para apreciarmos um pouco do Cerro Bayo (como fomos no verão o centro de Sky não estava funcionando) e conhecer essa cidadezinha super charmosa. Já está na minha Wish-List como destino de inverno.

Villa La Angostura e o Cerro Bayo

- Rota dos Sete Lagos: Percorremos 110 Km (alguns bons quilômetros em estrada de chão) apreciando as belezas dos Lagos Espejoso, Correntoso, Escondido, Villarino, Falkner,  Machonico e Lácar.

Rota dos setes Lagos – Nova Travessia

Rota dos setes Lagos – Nova Travessia

- San Martín de Los Andes:  A cidade é lindíssima, super organizada e acolhedora. Já quero me organizar para retornar no inverno e curtir a estação de esqui do Monte Chapelco.

Lago Lácar é balneário de verão em San Martín de Los Andes

San Martín de Los Andes

Retornamos para Bariloche pela estrada que passa pelo Vale Encantado. O visual é completamente diferente, sendo muito comum avistar animais como javalis e cervos e apreciar uma pisagem típica de deserto

“TRADICIONAL” TRAVESSIA DOS LAGOS ANDINOS

Depois de passar dias fantásticos em Bariloche e cumprir com tudo o que havia programado chegou o dia da tão aguardada travessia dos lagos andinos. Não consegui definir se meu sentimento era de euforia, ansiedade ou receio (rsrsrs). Não tinha dúvidas sobre a escolha do mesmo, mas conforme lia relatos de outros viajantes foram surgindo algumas inseguranças.

A minha maior preocupação continuou sendo as condições climáticas do dia e aquilo que eu tanto temia realmente aconteceu. Peguei o dia totalmente encoberto. Outro fator que também gerou dúvidas foi quanto a escolha da travessia em um único dia (só é possível nos meses de alta temporada, Setembro a Abril). Esse passeio além de muito longo exige muito sobe e desce de ônibus intercalados com embarque e desembarque de catamarãs/barcos.

Travessia Tradicional

Roteiro

- Barco: Partimos do Hotel em Bariloche até Puerto Pañuelo, onde iniciamos a nossa travessia a bordo de um Catamarã da empresa Cruce Andino (Site: http://www.cruceandino.com/). O valor do passeio é um pouco alto (torno de US$ 200,00 por pessoa) e a empresa se responsabiliza por nossas bagagens. Velejamos por uma hora pelo braço blest do Lago Nahuel Huapi em direção oeste até chegar em Puerto Blest. Esse percurso é famoso por podermos alimentar as aves que se aproximam do catamarã.

- Ônibus: Em Puerto Blest percorremos 3 Km em estrada de chão até Puerto Alegre.

Travessia Tradicional -Puerto Alegre

- Barco: Puerto Alegre navegamos pelo lago com águas calmas e cristalinas até Puerto Frías. Ao descer em Puerto Frías foi necessário fazer a parada na imigração argentina.

Um dos Barcos da Travessia Tradicional

- Ônibus: Nesse trecho percorremos a passagem entre a Patagônia Argentina e Chilena, sendo o marco principal da fronteira uma parada simbólica do ônibus entre o Parque Nahuel Huapi (Lado Argentino) e o Parque Vicente Pérez Rosales (Lado Chileno), seguindo o percurso até  Peulla.

- Peulla: Parada obrigatória na imigração chilena que ao contrarário da argentina é bastante rigorosa nas vistorias das bagagem. O processo é um pouco demorado e evite  de transportar nas malas frutas, laticínios e carnes porque eles realmente abrem e conferem todas as malas. Após garantir o carimbo no passaporte e a regularização no país fui para o Hotel Natura Patagonia fazer um pit stop para almoço.

- Barco: Foi a última etapa de navegação até Petrohué e percorre o Lago de Todos Los Santos.  Infelizmente com o tempo fechado não pude visualizar o vulcão osorno e o pontiagudo. Com certeza seria o visual mais deslumbrante de toda a travessia. Em Petrohué é necessário fazer o reconhecimento da bagagem e leva-lá para o ônibus que faz o traslado até Puerto Varas.

- Ônibus: Percorremos 60 Km de Petrohué até Puerto Varas com uma parada para visitar os Saltos de Petrohué (valor do ingresso não está incluso no passeio) durante 15 – 20 minutos. Eu acabei não descendo nessa parada porque o clima estava desfavorável para apreciar os saltos. Como ficaria alguns dias em Puerto Varas deixei para retornar em um dia de sol.

Travessia Tradicional – Chegando em Petrohué

Ambas as travessias são maravilhosas! Amei a forma como organizei o roteiro e faria tudo novamente acrescentando alguns dias em Villa La Angostura e San Martín de Los Andes. Também, mudaria a estação do ano para poder apreciar um outro tipo de beleza e uma outra paisagem! Lógico, curtir os centros de sky e arriscar um snowboard. Não seria bom curtir um inverno assim?

OBSERVAÇÕES:

– A Rota dos Sete Lagos pode ser fechada durante o inverno por conta da neve. É importante buscar informações sobre as condições da estrada antes de se aventurar na mesma.

– O Cruce Andino realiza a travessia durante o ano todo, sendo que no inverno a única opção para a mesma são de dois dias com pernoite em Peulla (Valor da diária não está inclusa no passeio).

Categorias: América do Sul, Argentina, Bariloche, Chile, Destaques, Lagos Andinos, Peulla, Pucon, Puert Montt, Puerto Varas, Rota dos Sete Lagos, San Martín de Los Andes
  1. omar - 20/12/2012

    que lugar maravilhoso! essas fotos estao simplesmente excelentes! parabens pelo post :)

  2. Priscila - 20/12/2012

    Oi Mariane,
    Bela matéria. Fizemos um roteiro pelo Chile, mais compacto que o de vcs, era inverno e até me aventurei a esquiar em Pucon (tentei! rsrs). A cidade é um charme e o vulcão ativo com aquela fumacinha que se vê de qualquer angulo é demais. Perfeito para admirar tomando um cappuccino. Saltos de Petrohue tem a cor de água mais linda que já vimos. Depois te mando umas fotos.

  3. Luciana - 24/03/2013

    Vocês fizeram a viagem dos meus sonhos.Mais um ano que acabo trocando meu destino, pois meu namorido tem preferência por praias.Estamos indo a Aruba e Curaçao.Quem sabe o próximo ano?Ainda não consegui convencê-lo. :(

  4. Gabriela - 04/04/2013

    Oi Luciana!! Vc lembra qual foi a agencia que fez o passeio dos 7 lagos?! Vou para lá em Maio!

    Obrigada!

  5. […] bariloche – roteiro de 5 dias | LINK 45. @clarissacomim | um passeio pelos lagos andinos | LINK 46. @viagensandancas | cerro otto com neve | LINK 47. @viagensandancas | colonia suiça em […]

  6. fania - 20/10/2013

    adorei seus comentarios.
    estamos indo no reveion e estaremos de carro.
    será que as 2 rotas dos lagos conseguiriamos fazer de carro em vez de pegar onibus /barco?
    aguardo retorno fania

  7. JOICE DOS SANTOS - 01/11/2013

    oi!
    quero fazer esse passeio proximo ano como conclusão da minha formatura, me diz uma coisa, esse valor de 200,00 dolares é o passeio todo ou apenas a 1ª embarcação?
    em média quanto fica o passeio dos lagos?
    lindas fotos!

  8. Fábio Sobral - 30/12/2013

    Gostaria de lhes passar um pouco da experiência que passei em bariloche na Argentina.
    Estou passando por uma situação que acredito que deveria ser divulgada principalmente porque segundo o consulado Brasileiro na Argentina, tem ocorrido com relativa frequência com turistas Brasileiros nesse país. Eu e minha esposa passamos férias na Argentina. Programei-as a Vila Angostura e Bariloche. Chegamos no dia 24 de Agosto em Angostura aonde ficamos por cinco dias. Infelizmente tive um sério problema em nossa estadia em DESIGN SUITES HOTEL, BARILOCHE ( 4 estrelas). Fizemos a reserva com pagamento antecipado e não reembolsável através do site BOOKING. Chegamos no Hotel no dia 29 de Agostoas 11:30 am e tivemos que aguardar até as 15 hs para podermos nos hospedar no quarto. Durante o primeiro dia não houve problema algum, em compensação no segundo dia… Chegamos por volta das10am na recepção do Hotel, falamos com Cecília ( agente de turismo que trabalha no Hotel) sobre passeios turísticos e fechamos dois diferentes. O primeiro as12:45 (andar de cavalo) e o segundo as 19hs (pilotar motos de neve com fondue). Cecilia conseguiu adaptar o transfer de um diretamente para o outro. As 12:45 a Van nos buscou para o passeio a cavalo. Após o passeio, o mesmo motorista da Van nos deixou as 17:30HS no passeio das motos e rumou para deixar os outros passageiros em seus respectivos hoteis aonde inclusive, havia um casal que estava hospedado em DESIGN SUITES HOTEL, como nós. Após o jantar, voltamos para o DESIGN SUITES HOTEL de taxi que também fora contratado com Cecília. Chegamos as 23:30 no Hotel e ficamos desesperados ao notar que havíamos sido ROUBADOS!! LEVARAM AS NOSSAS 2 MALAS ENORMES COM TODAS AS ROUPAS, CASACOS, CALÇADOS; LEVARAM AS NOSSAS COMPRAS; LEVARAM A MINHA MOCHILA COM OBJETOS PESSOAIS E TAMBÉM LEVARAM O COFRE DO HOTEL COM DÓLARES, IPHONE, IPAD E PASSAPORTES! Infelizmente fomos tratados com indiferença em Bariloche, não só pelos funcionários do Hotel como também pela Polícia Local… O cofre fora desaparafusado do armário, provavelmente com máquina como se pode ver nas fotos enviadas, e mesmo assim ninguém quis perguntar nos quartos ao redor.No dia seguinte, recebemos a visita da gerente geral do Hotel também muito fria que nos garantiu que o nosso caso seria resolvido o quanto antes, seríamos ressarcidos de tudo. Infelizmente havia coisas coisas furtadas que além de caras também tinham valor sentimental ou foram emprestadas por conhecidos.
    Fomos de Taxi para o aeroporto e apesar de termos quase todo o dinheiro roubado ainda tivemos que pagar o Taxi (tinhamos apenas poucos pesos argentinos e alguns dolares emprestados pelo tio da minha esposa que por sorte também estava em Bariloche). Em Buenos Aires, não pudemos embarcar no horário de nosso Vôo (15:30)! Tive que alterar o horário de nosso vôo… Tivemos que ir a embaixada Brasileira aonde conseguimos a documentação para embarcar nesse dia. Embarcamos em Ezeiza as 22:00 e chegamos as 2:30amno Rio de Janeiro, cansados, assustados, tristes e apenas com a roupa do corpo. Não temos mais documentos algum, estamos tendo que correr atrás de todas as perdas e infelizmente,quase um mês após o episódio, o Hotel nunca respondeu os meus emails questionando sobre alguma solução. Infelizmente o Hotel está sendo conivente com o furto e para piorar, o Booking.com (que recomenda o Hotel como oferta inteligente) também. Enviei para o site Booking.coma nota e feedback do Hotel que sequer foi publicada e, em compensação, tive a nota 10 do Hotel em Angostura publicada no mesmo dia. Através do site Trip Advisor, diferentemente do Booking, é possível ver outros relatos de furtos sofridos nesse mesmo Hotel.Diferente do que foi garantido para mim pela gerente, não recebi o ressarcimento das perdas e para piorar o Hotel tem ignorado as minhas tentativas de contato. Hoje, além de nunca ter respondido nenhum email enviado, o hotel nunca fez contato comigo para o ressarcimento da perda que gira em torno de 22 mil reais e, inclusive, os emails enviados, de um tempo para cá passaram a retornar.

  9. SERPA - 01/02/2014

    TEM QUE PROCESSAR TODO MUNDO: HOTEL E BOOKING. CONTRATE UM ADVOGADO QUE VOCE VAI GANHAR UM TROCO POR DANOS MORAIS.